A importância do chá na China

Por Débora Silva em Cultura

O chá é a segunda bebida mais consumida no mundo, ficando atrás somente da água. A história desta bebida começou na China, há mais de 5 mil anos, de onde se espalhou para todas as regiões do mundo, conquistando vários povos.

A história do chá

Conta-se que, no ano de 2.737 a.C., um imperador chinês chamado Shen Nung ferveu as folhas de uma planta desconhecida em um pouco de água, alcançando um resultado maravilhoso. Assim nasceu o chá e o consumo da nova bebida popularizou-se e conquistou a população de toda a China.

Existe também uma lenda sobre o descobrimento do chá, que afirma que o descobridor da bebida foi o monge budista Bodhidarma. Segundo a lenda, o monge fez uma promessa de que oraria a Buda durante um ano sem parar. Durante uma prece, o sono o venceu e ele adormeceu. Acordou sentindo-se mal, indigno e arrancou os cílios, que criaram raízes e transformaram-se num arbusto cujas folhas secas e escaldadas produziram uma bebida.

A importância do chá na China

Foto: Reprodução

A importância do chá na China tem provas históricas: algumas escavações arqueológicas encontraram recipientes de chá nos túmulos da dinastia Han (206 a.C. – 220 d.C.), porém o chá tornou-se a bebida oficial da China durante a dinastia Tang (618 – 906 d.C.).  O chá ficou tão famoso que, durante o século VIII, o primeiro livro dedicado a esta bebida foi escrito por Lu Yu, com o título “Ch’a Ching”.

O chá começou a fazer parte da cultura religiosa e foi se espalhando para além dos territórios chineses, alcançando o Japão e, a partir de 1560, a bebida começou a viajar pelo mundo e conquistou diversas culturas e povos.

A importância do chá

A cerimônia do chá (Tchâ-no-yu) ou Sadôo (“o caminho do chá”) é um sentimento desenvolvido com a influência do budismo Zen, que tem por objetivo a purificação da alma do homem, mesclando-a com a natureza. Alguns monges budistas japoneses, após uma estadia na China, observaram a importância que o chá tinha na meditação religiosa.

Os chineses e os japoneses bebem chá quente – preferencialmente o chá verde – durante as refeições, excluindo a água ou qualquer outra bebida gelada.

Em alguns lugares, os chás são consumidos em xícaras sem alças. Isto ocorre por duas razões: se você consegue segurar com as mãos, isto indica que a temperatura do chá está ideal para o consumo; se você não conseguir segurar e até queimar as mãos é porque pode fazer mal.