Abútua: conheça a planta ‘amiga’ da saúde feminina

Por Katharyne Bezerra em Plantas, Saúde

Chondrodendon platiphyllum, este é o nome científico da planta chamada como abútua. Apesar de pouco conhecida, suas atribuições estão tomando cada vez mais espaço no cenário brasileiro, principalmente para as mulheres que sofrem no período menstrual. Contudo, esta planta ainda pode ser utilizada em outros tratamentos de saúde.

Chá de abútua aliado das mulheres

Para muitas mulheres a menstruação é um momento de dor, desconforto e má disposição. Mas também, não é para menos uma vez que as cólicas podem ser cruéis nesse período natural de toda mulher.

Desta forma, as cascas de abútua vêm como um remédio caseiro no tratamento das dores que esse período traz consigo.

abutua-conheca-a-planta-amiga-da-saude-feminina

Foto: reprodução/site Youtube

 

Devido ao estimulo do fluxo menstrual, a abútua consegue diminuir as cólicas sentidas nesse período. Além disso, consegue eliminar as dores de cabeça que muitas mulheres também sentem durante este processo natural do corpo.

Já as que possuem uma desregularidade no fluxo, também pode ter neste produto a chave para o tratamento de menstruação atrasada. Só vale lembrar, porém, que se este evento ocorre é necessário fazer um teste de gravidez, para se ter certeza que é apenas um atraso. Caso contrário, a bebida não deve ser ingerida.

Outras indicações

  • Prisão de ventre;
  • Anemia;
  • Ácido úrico;
  • Problemas no fígado;
  • Febre;
  • Artrite;
  • Retenção de líquidos;
  • Problemas digestivos;
  • Blenorragia;
  • Reumatismo;
  • Problemas na bexiga;
  • úlceras no estômago.

Preparando o chá

Para preparar o chá de abútua só são necessários dois ingredientes, a água filtrada e as casca do caule desta planta. Sendo assim, leve ao fogo uma xícara de água e deixe-a ferver.

Ao entrar em ebulição, desligue o fogo. Em um outra xícara, adicione uma colher (de chá) das cascas e despeje o líquido quente por cima. Aguarde por 10 minutos a infusão ficar pronta e antes de beber, é necessário coar.

As dicas com relação ao consumo são não acrescentar açúcar a bebida, tomar apenas uma xícara por dia e não repetir o tratamento por mais de uma semana. Além disso, é importante preparar apenas a quantidade que vai ser consumida no dia, pois o chá perde suas propriedades e efeitos benéficos se for armazenado na geladeira.

Precauções e efeitos colaterais

Antes de mais nada, é preciso ressaltar a importância de procurar auxílio médico após o paciente apresentar sintomas que interferem em uma boa qualidade de vida.

Mesmo tratando-se de um produto de origem natural, é impossível precisar os efeitos em cada organismo humano, tendo em vista que cada um é diferente e por isso tem uma reação própria.

Além disso, a bebida não deve ser consumida por grávidas pois há um grande risco de causar aborto ou danos físicos no bebê. Crianças menores de 10 anos também não podem ingerir este chá.