Aprenda algumas dicas para preparar chás medicinais

Por Anderson Pereira em Degustação

O chá é uma bebida que é feita através da infusão, maceração e decocção de flores, folhas ou raízes na água (geralmente quente). Cada tipo tem um sabor e aroma diferentes, que é definido de acordo com o processamento da planta, que pode incluir fermentação, oxidação, o contato com outras ervas ou frutas.

A origem do chá como erva medicinal não é muito bem definida, entretanto, o seu uso como bebida social data da época da dinastia Tang (618—907) na China. Os primeiros europeus a ter contato com a bebida foram os portugueses que chegaram ao Japão em 1543. Logo a Europa começou a importar as folhas, fazendo o chá tornar-se uma bebida muito popular rapidamente, principalmente entre as classes mais ricas. O chá era consumido em cafés e a sua ingestão foi se tornando cada vez maior até os dias de hoje.

É comprovado cientificamente que seja para perder peso, combater dores de cabeça, cuidar da flora estomacal, cuidar de resfriados ou inflamações, os chás são muito eficazes e benéficos para o organismo. Cada tipo possui propriedades diferentes, como por exemplo o chá verde que é utilizado para desintoxicar e acelerar o metabolismo. O chá de hibisco ajuda a diminuir o colesterol e é um forte aliado contra a diabetes. A camomila contém substâncias que auxiliam na cicatrização, combate resfriados e sinusites.

Aprenda algumas dicas para preparar chás medicinais

Foto: Pixabay

Como preparar chás para o consumo

Infusão

É feito quando o chá será de partes mais delicadas da planta como frutas, flores ou folhas. É preparada fervendo água e em seguida colocando a tampa dentro do bule/panela e deixando-a tampada por alguns minutos.

Maceração

A maceração é um processo que impede que sejam desperdiçados minerais e nutrientes da planta. O preparo é feito colocando o vegetal picada na água fria, e deixada de molho durante 24 horas. Depois, é só coar e beber.

Decocoção

Este método é utilizado para partes mais rígidas da planta tais como casca, caule ou raiz. Essas partes são fervidas junto com água em fogo baixo por alguns minutos. Após ferver, é só deixar o recipiente tampado descansando por alguns minutos e depois coar.

Dicas

– Use utensílios de inox, porcelana, vidro ou cerâmica para preparar ou armazenar o chá.
– Use sempre água fresca, pois a água reaquecida possui menos oxigênio, o que influencia no sabor do chá.
– Evite usar açúcar ou adoçante para adoçar o chás, os mesmos interferem negativamente nos princípios ativos da erva. Use mel para adoçar.
– Para problemas pulmonares, resfriados e febre, o chá deve ser consumido quente.
– Utilize o chá por até 24 horas, após esse tempo ele começa a fermentar.
– Para um melhor resultado, o ideal é tomar os chás com um longo intervalo entre as refeições, uma hora antes ou duas horas depois, a menos que o chá seja um estimulante de apetite ou auxilie na digestão.
– Para inalações, gargarejos e compressas, a concentração do chá deve ser mais forte do que seria para uso interno.