Aprenda como preparar sem erros o chá de gengibre

Por Katharyne Bezerra em Degustação, Plantas

Alivia sinusite, dores de garganta e febres de até 38ºC. Essas são algumas das utilizações do gengibre que lhe conferem o título de especiaria medicinal. Além da fama de calmante e refrescante, esta raiz possui um gosto picante, mas com aroma agradável. Por essas razões é um elemento indicado para o tratamento de diversos distúrbios do organismo. Confira os efeitos benéficos e saiba como preparar o chá dessa especiaria sem cometer erros.

Principais benefícios do gengibre

Utilizado como protetor estomacal, o gengibre atua no combate a enjoos, dores no estômago, flatulências, má digestão e até mesmo no alívio de cólicas. Ainda com relação ao processo digestivo, essa raiz possui a fama de termogênico, acelerando o metabolismo e, consequentemente, auxilia na perda de gorduras localizadas e peso.

Além desses papeis importantíssimos no equilíbrio da saúde, a especiaria pode ser usada para tratamentos circulatórios. Reduzindo os níveis de açúcar no sangue, o gengibre também é capaz de estimular a circulação sanguínea, desfavorecendo a formação de varizes, um problema que afeta todas as pessoas, mas com maior intensidade as mulheres.

Imagem de gengibre em tigela

Foto: Pixabay

Receita para o chá de gengibre perfeito

Ingredientes e modo de preparo

  • 100 g de de gengibre;
  • Quatro xícaras de água filtrada;
  • Açúcar mascavo ou mel (a gosto);
  • Um pedaço de maçã ou limão.

Primeiro passo a ser dado é o de lavar o gengibre, há quem prefira utilizá-lo com a casca e outros que optam por retirá-la. Entretanto, essa opção não influi no resultado final. Em seguida, corte a raiz em pedaços pequenos e enquanto faz isso, coloque a água para ferver. Ao entrar em ponto de ebulição, despeje o gengibre no líquido e aguarde 20 minutos.

Após o tempo determinado, desligue o fogo, tampe a panela e deixe a mistura em infusão por aproximadamente cinco minutos. Depois, basta coar a bebida e descartar os gengibres. A substância final pode ser incrementada com o açúcar mascavo ou o mel, dependendo do gosto do consumidor. Uma outra dica é acrescentar uma rodela de limão ou um pedaço de maçã para melhorar o sabor da bebida.

Consumo ideal

A forma como o chá é ingerido e suas doses podem influenciar nos resultados que o consumidor deseja alcançar, por exemplo se a ideia é emagrecer a dica é tomar a bebida durante a noite ou 30 minutos antes de exercícios físicos. Porém, se o propósito é eliminar problemas respiratórios, adicione uma rodela de limão e mel e consuma até duas xícaras por dia, de preferência iniciando com uma de manhã ainda em jejum. Para problemas circulatórios, tome até três doses diariamente.