Aprenda formas de usar melhor as ervas medicinais

Por Katharyne Bezerra em Cultura, Degustação, Plantas, Saúde

O senso comum foi determinante para que a ciência “abrisse os olhos” para as plantas e ervas medicinais. No passado, as pessoas aprendiam a usar estas especiarias à base de tentativas, que poderiam salvar, mas também piorar o quadro clínico do paciente.

Atualmente, tem-se noção das propriedades que muitos elementos extraídos da natureza possuem. Porém, ainda há muitas espécies para serem descobertas e estudadas.

Para determinar os benefícios proporcionados pelas plantas é necessário levar em consideração o trabalho de muitos profissionais, como botânicos, médicos, fitoterapeutas, químicos e até antropólogos. Pois, além de descobrir o que as ervas são capazes de fazer no corpo, eles também precisam elaborar a forma de utilização e a quantidade indicada.

aprenda-formas-de-usar-melhor-as-ervas-medicinais

Foto: depositphotos

 

Formas de utilizar as plantas medicinais

Nem toda erva pode ser ingerida, mas isso não quer dizer que ela não possa ser usada para trazer benefícios ao ser humano. Por esta razão é que existem várias formas de utilização quando o assunto é tratamentos naturais.

Assim, as plantas podem ser usadas na preparação de chás, sucos, compressas, banhos, inalações, gargarejos, cataplasma e tinturas.

Chás

Há diferentes maneiras de preparar um chá, a exemplo da infusão, decocção, maceração e tisana. No primeiro caso, a água é fervida e depois é despejada no recipiente com as ervas, depois é necessário tampar e aguardar que a bebida fique pronta.

Quando trata-se do preparo por decocção, primeiro a planta é colocada de molho em água fria por algumas horas e, em seguida, levada ao fogo. Maceração o tempo de molho é maior, atingindo aproximadamente um dia todo. Já quando é tisana, o procedimento é mais comum e prático, pois os ingredientes vão ao fogo e depois de coados o chá pode ser ingerido.

Sucos

Excelentes fontes de nutrientes e vitalidade, os sucos feitos com ervas medicinais são ótimas opções para quem prefere uma bebida mais fresca que o chá. Basta usar água gelada e misturar algumas plantas dentro do liquidificador ou processador. Antes de servir, os sucos devem ser coados e assim como os chás não precisam ser acrescidos de açúcar.

Compressas

Algumas plantas não podem ser consumidas, mas podem ser usadas em forma de compressas. Ideais para tratar dores nas articulações, erupções cutâneas, reumatismo e outros problemas. Para preparar uma compressa, é preciso fazer um chá quatro vezes mais forte que o convencional. Depois do processo de cozimento das ervas, elas são colocadas em um pano e aplicadas na área lesionada.

Banhos

Outra maneira de usar as ervas, sem precisar ingeri-las é através de banhos medicinais ou assentos. Ambas são ótimas opções para quem sofre, principalmente, de hemorroidas. Para tanto é só encontrar as folhas com propriedades capazes de reverter esta situação. Os banhos são feitos com infusões preparadas por até 45 minutos.

Inalações

Principal indicação para as pessoas que estão com problemas nas vias respiratórias, as inalações são feitas através da inspiração do vapor oriundo das infusões. Basta encontrar as folhas corretas, capazes de tratar estes problemas.

Gargarejos

Este método é um dos poucos que pode ser feito várias vezes em um dia. É feito através da decocção das ervas medicinais e podem ser úteis para problemas como aftas, dores de garganta etc.

Cataplasma

Ideal para tratar ferimentos, queimaduras ou outras afecções na pele, o cataplasma não utiliza o líquido extraído da planta, mas sim a erva medicinal que foi socada no pilão até formar um aspecto de pasta. Folhas secas também podem ser usadas, principalmente se forem no tratamento de cãibras.

Tintura

Remédio natural feito de planta medicinal e álcool, a tintura deve ser usada dissolvida em água. A proporção desta mistura pode variar entre cinco a 20 gotas da tintura por litro de água.