Bebê pode ou não tomar chá?

Por Débora Silva em Saúde

Os chás são popularmente conhecidos como remédios naturais que podem ser utilizados para tratar diversas condições de saúde, incluindo o mal estar digestivo e o nervosismo. No entanto, existem alguns chás que não devem ser tomados pelos bebês e nem durante o período da gravidez.

Chá somente após os seis meses

O bebê pode, sim, tomar chá, desde que se respeite o período de aleitamento materno exclusivo. Quando o recém-nascido chora e se contorce de cólicas, é comum que as mamães pensem em dar um chazinho de erva-doce o mais rápido possível, mas é necessário conversar com o pediatra antes.

O leite materno é a melhor opção para o bebê, sendo que, até os seis meses de idade, o ideal é não oferecer nada além dele. O estômago do recém-nascido é muito pequeno e, se ele tomar chá no lugar de uma das mamadas, encherá a barriguinha e deixará de absorver os nutrientes e vitaminas presentes no leite materno, que são muito importantes para o desenvolvimento do bebê.

Bebê pode ou não tomar chá?

Foto: Reprodução/ internet

Além disso, o bebê pode ter alergia aos componentes do chá e não existe qualquer comprovação de que os chás reduzem as cólicas. Para aliviar as cólicas do recém-nascido, algumas dicas são as massagens, compressas mornas, movimentos de bicicleta com as perninhas dele e barriga com barriga.

Assim sendo, o chá somente deve ser oferecido ao bebê após os seis meses, quando o cardápio se tornar diversificado por orientação médica.

Cuidados ao oferecer chá para bebês

A partir do momento em que outros alimentos, como as frutas e sopinhas, são incorporados à dieta do bebê, os líquidos devem ser oferecidos, especialmente nas épocas de muito calor ou tempo seco. A água pura deve ser prioridade, mas, uma vez ou outra, um chá em temperatura ambiente também pode ser oferecido para hidratar o bebê.

A dica é oferecer a bebida sem adoçar e em colherinhas pequenas. Na hora de preparar o chá, é importante dar preferência às ervas frescas e orgânicas, ferver a água filtrada, deixar a erva na água quente (com o fogo já apagado) por 3 a 5 minutos, coar e deixar esfriar antes de dar ao bebê.

Os chás mais leves, preparados com ervas reconhecidamente seguras e que não causam nenhum efeito colateral são os mais indicados: hortelã, camomila e erva-doce são as melhores opções. Os chás preparados com plantas estimulantes ou ricos e cafeína não devem ser utilizados! Lembre-se de consultar o pediatra antes de realizar mudanças no cardápio do seu bebê.