Benefícios e propriedades do chá de bálsamo

Por Stefanie Mouret em Plantas

Originária da Ásia e África do Sul, o Bálsamo é uma planta da família das Crassulaceae. Possui flores em tons amarelados, folhas suculentas e pode atingir até 0,50 metros de altura. Segundo a tradição medicinal natural, suas folhas podem ser consumidas para curar e auxiliar no tratamento de males diversos, possuindo sabor levemente ácido.

Bálsamo

Foto: Reprodução

Importância da medicina natural

A cultura de utilizar plantas para prevenir e tratar doenças é muito antiga, tendo seus primeiros relatos no início da civilização. Com o passar dos séculos, o homem evoluiu e começou a criar medicamentos e tratamentos próprios, como uma forma mais eficaz de cura e chance de inflar o mercado farmacêutico financeiramente. Fato é que uma medicina não anula a outra, não se deve apostar apenas na medicação natural sem a orientação de um médico de confiança, e não se deve confiar apenas na medicação farmacêutica e abrir mão de bons remédios naturais. Um pode perfeitamente complementar o outro. No caso da planta Bálsamo, por exemplo, seu chá propicia ao organismo diversos benefícios que podem trabalhar em conjunto com diversas medicações.

Propriedades do Bálsamo

Cicatrizantes, digestivas, terapêuticas e emolientes.

Princípios Ativos

Triterpenos, mucilagens, ácidos cinâmicos e benzoicos, taninos hidrolisáveis, alcaloides piperidínicos e sesquiterpenos.

Quais os benefícios?

Por possuir as propriedades benéficas acima citadas, o chá de Bálsamo é comumente indicado para diabetes, queimaduras, bronquite crônica, infecções do trato urinário, úlcera, inflamações na pele e musculares, epilepsia, cefaleia, torções, contusões, inflamações gastrointestinais, frieiras e infecções respiratórias.

Como preparar o chá de bálsamo?

Para obter os benefícios que o chá de Bálsamo pode proporcionar, além de incluí-lo no preparo de saladas e sucos, a maneira mais indicada é através de seu chá. Basta levar ao fogo a chaleira com 500 ml de água filtrada e 05 folhas bem lavadas da planta. Tampe e deixe ferver por 10 minutos. Então, desligue e fogo e mantenha a chaleira tampada para abafar o líquido. 10 minutos depois, coe o chá, adoce a gosto e, quando a temperatura estiver agradável, consuma-o entre 2 e 3 vezes ao dia, preferencialmente antes das principais refeições.

Repita a receita acima diariamente durante uma semana. Caso não perceba melhoria no mal que lhe afetava ou sinta qualquer tipo de reação indesejada, interrompa o uso e busque imediatamente auxílio médico. Recomenda-se ainda que faça uma consulta com o médico antes de iniciar o tratamento com o chá, para certificar-se de que seu organismo irá se adequar bem à planta.