Chá de mastruz – Benefícios e propriedades

Por Stefanie Mouret em Plantas

Boa parte da população brasileira – em especial os que residem ou já residiram próximos ao interior ou em locais com diversas plantações – conhece e até mesmo já consumiu mastruz ou mentruz. Originária do México, a erva é utilizada há séculos e conhecida pelos astecas como “erva santa”, já que era considerado um alimento medicinal e que poderia ser consumida em diversos cardápios. É chamada também de erva de Santa Maria, ambrósia, lombrigueira e quenopódio. Seu nome científico é Chenopodium ambrosioides.

O mastruz foi rapidamente disseminado no Brasil, pois cresce de forma espontânea em quase todos os tipos de solo. Seu cheiro é forte e por vezes amargo, as folhas são verde escuras, alongadas, mas em diferentes tamanhos, e suas flores são esbranquiçadas e bem pequenas. A planta pode medir até 70 cm de comprimento, e é facilmente encontrada em farmácias naturais e casas de produtos naturais, além de diversas plantações.

Mastuz

Foto: Reprodução

Propriedades e benefícios

O mastruz possui propriedades anti-inflamatórias, vermífugas, expectorantes, cicatrizantes, sedativas, aromáticas, digestivas, abortivas, antimicrobianas, antifúngicas e antivirais. Constituída de grandes quantias de cálcio, fósforo, ferro, potássio, zinco e vitaminas de complexo A, B e C, a planta atua diretamente na constipação intestinal, recuperação de feridas e coceiras. Através dela é possível eliminar do organismo parasitas e vermes, além de tratar a amenorréia, cólicas estomacais e flatulências. O mastruz também costuma ser um eficiente auxiliar no tratamento de malária.

Quem possui problemas respiratórios, fuma já por muitos anos ou sofre de asma, congestão nasal ou bronquite, também é beneficiado pelo consumo da planta, que limpa do corpo o muco e catarro, facilitando que o sistema respiratório funcione adequadamente. O mastruz ainda é poderoso aliado para melhorar as defesas do organismo, pois eleva a imunidade e evita assim diversas futuras doenças e infecções. Muitos hoje adultos devem se lembrar de, enquanto crianças, tomarem vitamina de mastruz feitas por seus avós. Se você possui dificuldade em contrair doenças, agradeça a eles! Até mesmo no tratamento de doenças crônicas, osteoporose, anemia e Mal de Alzheimer, o mastruz é importante e pode fazer toda a diferença no quesito qualidade e tempo de tratamento.

Receitas para consumir mastruz

O mastruz pode ser consumido como chá ou como vitamina, e é possível utilizar tanto suas folhas como suas flores. A receita para fazer o chá é simples: basta levar ao fogo um litro de água, juntamente com 3 ramos de mastruz. Deixe ferver e então abafe. Quando a temperatura estiver agradável, basta adoçar, coar e consumir.

Já para preparar a vitamina de mastruz, bata no liquidificador um litro de leite, 3 ramos da planta e açúcar a gosto.

Fique atento

É importante frisar que por suas propriedades abortivas, o mastruz é contra indicado para gestantes e crianças com menos de dois anos de idade por sua toxicidade. Os efeitos colaterais já relatados da planta incluem dor de cabeça, aborto, vômito, danos ao fígado, irritação na pele e mucosas, transtornos visuais e náuseas. No entanto, estes efeitos só são causados em casos de consumo exagerado.