Chá da casca de quixabeira para cicatrização cutânea

Por Katharyne Bezerra em Cultura, Degustação, Doenças, Plantas, Saúde

Árvore de médio porte, a Sideroxylon obtusifolium é o nome científico da planta mais conhecida como quixabeira. Nativa do Brasil, ela é também conhecida por outros nomes, que vão depender da região onde pode ser encontrada. Assim, pode ser chamada de quixaba-preta, carolina, sapotiaba, rompe-gibão, entre outros.

Possui frutos comestíveis da cor preta, semelhantes aos do pé de jabuticaba. Apresenta espinhos em sua estrutura, folhas longas e flores brancas.

Mas, é nas cascas do caule que podem ser encontradas substâncias benéficas ao organismo humano. Estas partes podem ser encontradas em lojas especializadas em produtos naturais online ou físicas. Além de ser possível comprar este elemento em feiras livres.

cha-da-casca-de-quixabeira-para-cicatrizacao-cutanea

Foto: Sérgio Bordignon

Propriedades medicinais da quixabeira

  • Adstringente;
  • Anti-inflamatória;
  • Cicatrizante;
  • Hipoglicemiante;
  • Tônica.

Benefícios da planta

Quixabeira pode ser usada no tratamento de ferimentos e queimaduras, uma vez que ela consegue diminuir as secreções que dificultam a cicatrização destas erupções cutâneas. Também diminuem as inflamações causadas por estas feridas, auxiliando a regeneração da pele. Ainda é indicada para eliminar as dores de coluna e diversos problemas renais.

Além de todos esses benefícios, as cascas desta planta funcionam como aliadas da saúde íntima feminina.

Isto porque, com suas propriedades a quixabeira consegue diminuir inflamações que afetam o útero e diminuem os corrimentos anormais do organismo das mulheres. É indicada ainda para tratar cistos no ovário, problema que pode se desenvolver de forma negativa no corpo das pacientes.

Receita de chá da casca de quixabeira

Ingredientes

  • Duas colheres (de sopa) de cascas de quixabeira;
  • Um litro de água filtrada;
  • Açúcar, adoçante ou mel à gosto (se preferir).

Modo de preparo e utilização

Leve ao fogo a água e as cascas da planta. Deixe que a mistura ferva e só depois desligue o fogão. Tampe o recipiente e deixe que a quixabeira cozinhe por, pelo menos, 15 minutos.

Se preferir um chá mais forte, pode aguardar por mais tempo a infusão e só assim coar e servir. Se preferir pode adoçar, mas sabendo que a forma mais indicada para ingestão é sem adição de açúcares. Esta quantidade pode ser distribuída durante todo o dia.

Cuidados essenciais com o consumo

Grávidas, crianças menores de 12 anos e mulheres em processo de amamentação não devem fazer uso deste chá. Isto porque a casca de quixabeira possuem substâncias impróprias para estes indivíduos.

Além destes, pacientes com diabetes que precisam tomar insulina também não devem utilizar a bebida, tendo em vista que ela consegue diminuir a taxa de glicose no sangue, levando à hipoglicemia.