Chá da erva-de-São-Cristóvão: um aliado das mulheres

Por Katharyne Bezerra em Saúde

Nativa da América do Norte, a cimicifuga racemosa, ou como é mais conhecida erva-de-são-cristóvão, era usada há muito tempo pelos índios norte-americanos para aliviar problemas menstruais e ajudar no parto. É uma planta que cresce até 2,5 metros de altura, possui as flores brancas e suas folhas não têm uma forma regular, são verdes e possuem bordas cerradas. As partes utilizadas desta erva são as raízes e rizomas.

Com o advento das pesquisas e de estudos aprofundados, descobriu-se que a erva-de-são-cristóvão é realmente benéfica para facilitar os partos e mais que isso, para tratar problemas da saúde íntima das mulheres. Além de ser uma planta repleta de diversos nutrientes que auxiliam no tratamento de doenças que afetam o organismo humano.

Propriedades da cimicifuga racemosa

De acordo com a medicina chinesa tradicional, a erva-de-são-cristóvão possui propriedades analgésica, antipirética e anti-inflamatória. Já na Europa é conhecida pelo poder antiespasmódico, anódino, sedativo e pela ação tônica uterina e preparadora de parto. Além disso tudo, a planta ainda é hipoglicemiante, hipotensora, diaforética e equilibradora de hormônios femininos, como o estrogênio.

Ações da erva-de-são-cristóvão no corpo

Com todas essas propriedades, a planta é aliada da saúde do corpo humano e ajuda a melhorar a circulação sanguínea. Atua na recuperação mental e emocional de pacientes, consegue restabelecer e recuperar as funções do sistema respiratório e ainda é capaz de tratar problemas que afetam os sistemas muscular e esquelético.

Desta forma, o consumo do chá desta planta normaliza a função cardíaca, uma vez que consegue dilatar e relaxar os vasos sanguíneos que levam junto ao sangue o oxigênio. Juntas essas substâncias percorrem todo corpo, inclusive o coração. Essa função melhora também a pressão sanguínea e previne o paciente de uma séria de doenças ligadas ao sistema vascular.

Chá da erva-de-São-Cristóvão: um aliado das mulheres

Foto: Reprodução/ internet

A erva também age no sistema nervoso dos seres humanos. Essa ação é fundamental para diminuir a dor muscular e dos nervos, como a artrite reumatoide, dor de cabeça e osteoartrite. É um excelente remédio natural para atenuar as cãibras e a tensão muscular, a dor uterina e ovariana e incômodos nos seios. O consumo moderado da bebida feita à base dessa planta também consegue acabar com a insônia, com o zumbido no ouvido e a vertigem.

Além disso, no sistema respiratório é útil para combater a asma, tosse paroxística, bronquite e coqueluche. Já com relação aos músculos, a planta elimina as dores causadas pela artrite.

Benefícios da erva para a saúde feminina

Apesar de ser benéfica para diversos males que afetam os seres humanos, a fama da erva-de-são-cristóvão está relacionada às suas ações de melhoria no sistema reprodutor feminino. Pode-se dizer que a planta acompanha a saúde das mulheres em todas os ciclos, desde os problemas causados pela menstruação, passando pela gravidez e finalizando com o auxílio na menopausa.

Regula o ciclo menstrual, diminui a Tensão Pré-Menstrual (TPM), ameniza as cólicas e o inchaço nos seios. Nas grávidas, age na contenção das contrações do parto, fortalece as paredes uterinas, reduz o sangramento, relaxa os músculos e ainda facilita a saída do bebê. Já as mulheres que estão enfrentando a menopausa podem contar com a atuação desta planta para conter os sintomas desse período, como a depressão, ansiedade, suores noturnos, dor de cabeça, ondas de calor, atrofia vaginal, baixa libido e vertigens.

A erva-de-são-cristóvão também normaliza os níveis de estrogênio e ainda melhora o humor.

Atenção

O uso deste remédio caseiro só é permitido para mulheres grávidas que estejam nas últimas semanas da gravidez e que tenham consultado o médico. Caso contrário, o consumo dessa erva pode acarretar em partos de bebês prematuros. Além disso, o excesso de doses da bebida feita com essa planta pode ter efeitos contrários, causando náuseas, vômitos, diarreias, dores de cabeça, tremores, transtornos nervosos etc.