Chá da erva de São João: antidepressivo natural

Por Robson Merieverton em Plantas

Se você está sofrendo com sintomas de depressão, uma boa solução para auxiliar na cura é inserir o chá da erva de São João no seu tratamento.

Porém, antes de tomar essa decisão, o médico deverá ser consultado para saber se há algum risco quanto ao tratamento já indicado por ele.

A inclusão do chá da erva de São João no tratamento é indicado para os casos de depressão leve e moderada. A eficácia vem a partir das hipericinas presentes na planta, segundo acreditam os pesquisadores.

Chá da erva de São João: antidepressivo natural

Foto: depositphotos

Porém, os fatores que atuam contra a depressão, ainda não são totalmente conhecidos pela medicina.

Propriedades da erva de São João

A erva de São João é dotada de nutrientes que podem ser utilizados para tratar diversas doenças. Ela conta com óleo essencial, pectina, taninos, resinas, prociandina, catequinas, flavonoides, fitoesteróis, saponinas, vitamina C, carotenos e aminoácidos. Além disso, a planta possui ação calmante.

O uso moderado da erva também pode ser aplicado em casos de dificuldades respiratórias, hemorróidas, diarréia crônica, problemas pulmonares e dores musculares. Ela também possui efeito sedativo, vermífugo, digestivo e de cicatrização.

Chá de erva de São João

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de folhas secas de erva de São João;
  • 500 ml de água.

Modo de preparo

Com ajuda de uma panela, coloque a água para ferver. Antes que ela atinja o ponto de ebulição, acrescente a erva. Deixe a panela tampada por alguns minutos. Passado o tempo, coe a bebida e consuma o chá ainda morno.

O recomendado é que a ingestão da erva de São João não ultrapasse 300 miligramas por dia. Porém, a indicação sobre a quantidade exata consumida por cada pessoa fica a cargo do médico.