Chá de agnocasto – Benefícios e propriedades

Por Beatriz Helena Cano em Plantas

Próprio para cólicas menstruais, o agnocasto também é conhecido como alecrim de angola, árvore da castidade, ajerobo ou casto. Seu nome científico é Vitex agnus-castus LI, sua família e a Lamiacea e sua origem se deu no Mediterrâneo.

Famosa por curar cólicas, a utilização da planta se da através de flores e frutos secos para fazer o chá, mas também é encontrada em forma de cápsulas em lojas naturais e farmácias de manipulação.

Agnocasto

Foto: Reprodução

Benefícios e propriedades

O agnocasto pode ser consumido de três formas: em cápsulas, indicado para as ações antissépticas e inflamatórias; em chá, para combater as dores das cólicas uterinas; e em infusão para banhos, que aliviam os sintomas causados pela menopausa e agem como relaxante natural.

Com ação antiestrogênica, a planta combate cravos e espinhas, pois equilibra a produção hormonal. Sua ação se dá através do estímulo ao LH, hormônio responsável por regular a liberação da progesterona na mulher e inibir a produção do hormônio FSH, presente em homens e animais – responsável por controlar o crescimento.

O agnocasto também possui propriedades anti-inflamatórias e antissépticas e, além disso, também pode ser usado como um excelente calmante e sedativo natural.

A planta também e recomendada para mulheres na menopausa. Seu uso é recomendado através de banhos para aliviar os calores, um dos sintomas mais comum do período.

  • Combate a cólica menstrual;
  • Diminui os sintomas da TPM;
  • Acalma os hormônios;
  • Ameniza os sintomas da menopausa;
  • Combate a acne;
  • Evita as oscilações de humor;
  • Controla a ansiedade;
  • Combate à insônia;
  • Evita taquicardia.

Como usar?

A recomendação é de tomar duas xícaras ao dia, mas somente enquanto persistirem os sintomas, já que o uso contínuo provoca enxaquecas e aumenta o fluxo menstrual. Além disso, o uso prolongado pode causar alergias na pele.

Com uso recomendado para mulheres, em homens é relatada a diminuição da libido.

Como fazer chá de agnocasto?

Em um copo com 200 ml de água fervente, adicione uma colher de sopa de flores e deixe tampado durante 10 minutos. Coe e adoce com mel ou açúcar a gosto.

Contraindicações

Antes de começar a tomar este remédio natural um médico deve ser consultado.  Mulheres com lactação ou gestantes devem evitar a ingestão. Indivíduos que lutam contra o câncer ou fazem controle hormonal também devem evitar o consumo.

Curiosidade

Conhecida como Árvore da Castidade, o nome teve origem porque antigamente a mulher colocava flores dessa planta em sua cama para manter a castidade.