Chá de agripalma – Para que serve

Por Stefanie Mouret em Plantas

Quando uma pessoa adoece ou é acometida por algum mal estar, a primeira atitude costuma – e deve – ser buscar orientação médica e comprar a devida medicação. No entanto, nossos ancestrais sabiam que muitos remédios necessários para combater doenças podem ser encontrados diretamente na natureza. Sempre sob orientação médica, você pode abrir mão de algumas medicações para incluir em seu tratamento remédios naturais. Um deles é a agripalma.

Chá de agripalma - Para que serve

Foto: Reprodução

Para que serve a agripalma

A agripalma é um remédio natural em especial para o coração, já que age como tônico e o fortalece, evitando possíveis infartos ou problemas decorrentes de um coração frágil. Composta também de alcaloides, ela facilita contrações uterinas, alivia cólicas e auxilia o trabalho de parto, além de restaurar o útero e prevenir hemorragias pós parto e amenorreia. Para quem sofre de hipotireoidismo a agripalma também é um ótimo medicamente homeopático.

Seu uso ainda é ideal para quem sofre de insônia, ansiedade, taquicardia, palpitações e arritmia. Funciona como uma espécie de sedativo, relaxante, antiarrítmico e hipotensor leve. Pode curar disfunções da tireoide, problemas respiratórios como asma, sinusite, rinite, entre outros.

Modos de usar

A agripalma pode ser utilizada como chá. Basta separar duas colheres da erva seca  e colocá-las em uma xícara. Então, despeje água fervente, tampe a xícara e deixe-a repousar por 5 a 10 minutos. Depois coe e beba ao acordar e antes de dormir.

Para usar a agripalma como tintura, basta colocar de 6 à 10 ml de tintura em uma xícara com água. Dilua totalmente a tintura, então a ingira como tônico cardíaco ao menos 2 vezes por dia.

Ambos os modos de utilizar a agripalma podem ser usados ainda como duchas vaginais e banhos de assento para amenizar infecções e corrimentos.

Cuidados

Evite usar esta planta junto com sedativos. Grávidas, lactantes e mulheres durante o período menstrual devem evitar seu consumo sem o acompanhamento de um médico.