Chá de algodão de malta: benefícios e propriedades

Por Ana Ligia em Degustação, Doenças, Plantas, Saúde

O algodão de malta, também conhecido por algodão-herbáceo, amaniú, coton e algodoeiro e tem várias propriedades medicinais. A planta é usada nos tratamentos alternativos desde séculos passados.

Cultivado em países como China e Índia desde 500 a. C., o algodoeiro dá origem a frutos solitários e de coloração amarela.

Benefícios do chá de algodão de malta

O chá de algodão é indicado para mulheres que sofrem com a dificuldade de produzir leite materno. Ela também é ótimo para quem sofre com desregulação da menstruação, pois ele é emenagoga.

cha-de-algodao-de-malta-beneficios-e-propriedades

Foto: reprodução/wikipedia

A bebida também ajuda a diminuir hemorragias no útero e o tamanho da próstata, trata infecções renais, reumatismo e diarreia, combate espasmos, melhora os níveis do colesterol, é um diurético natural, expectorante, estimulante do centro respiratório, emoliente, ocitócica, adstringente e hemostático.

Também pode ser usado por pessoas que sofrem de problemas como dores no ovário, herpes, infecções, retenção de placenta, cravo, asma, bronquite, endometriose, adenomiose, entre diversas outras doenças.

Contra-indicações

A bebida pode ser perigosa em mulheres que pretendem engravidar, pois o chá de algodão de malta é abortivo. Homens com oligospermia em tratamento contra infertilidade também não devem consumir a bebida.

O consumo do chá em excesso pode causar fadiga crônica, oligospermia, congestão pulmonar e hemorragia difusa.

Chá de algodão de malta

Ingredientes

  • 2 colheres (de sopa) da planta;
  • 1 litro de água.

Modo de preparo

Coloque a planta na água e deixe fervendo. Quando a água atingir a fervura ideal, desligue o fogo e tampe o recipiente por cerca de 10 minutos. Em seguida, coe o chá e consuma até três vezes ao dia.