Chá de amieiro ajuda a tratar a estomatite e diarreia

Por Robson Merieverton em Degustação, Doenças, Plantas, Saúde

Para tratar diarreia, estomatite, febre, inflamações e outros tipos de doença, uma das ervas indicada, dentro da grande variedade que a natureza oferece, é o amieiro.

Ela é uma planta da família das Betulaceae rica em ácido ascórbico, alicina, alina, cálcio, ferro, fósforo, magnésio, niacina, óleos essenciais, potássio, tianina e vitaminas A, B e C.

As partes utilizadas para obtenção dos tratamentos naturais são: casca do tronco e dos ramos, folhas e raiz. Dependendo da parte utilizada, ela tem suas propriedades medicinais adstringente, analgésico, antipirético, catártica, colerético, descongestionante, emética, febrífuga, hemostática e mucilaginosa.

Chá de amieiro ajuda a tratar a estomatite e diarreia

Foto: depositphotos

Indicações do amieiro

Devido as suas propriedades medicinais, a planta pode ser usada para tratar doenças como chagas, disfunção hepatobiliar, estomatite, contrações musculares, diarreia, febre, ferida, faringite, tonsilite, hemorroida, leucorreia, inflamações osteoarticulares, mialgias, parodontopatia, úlceras cutâneas e vulvovaginite.

Utilizando o amieiro

A forma mais indicada para utilizar a planta em prol da saúde é através do chá. Este, porém, pode ser preparado com a folha da planta, seja ela seca ou ao natural. Porém, antes de integrar o consumo da planta no seu tratamento, é indicado que o médico seja consultado. Pois, apesar de ser uma substância natural, ela requer alguns cuidados.

Chá de amieiro

Para preparar a chá, você vai precisar de 250 ml de água e uma colher de sopa de folhas esmagadas ou secas. O primeiro passo é colocar a água para ferver. Assim que levantar fervura, acrescente a erva e desligue o fogo. Com ajuda de um recipiente com tampa, deixe descansar por meia hora. Depois, basta coar e ingerir.

O consumo indicado do chá de amieiro é de até três xícaras por dia, podendo dividir essa quantidade em várias doses menores.

Contraindicações

O consumo excessivo da planta pode desencadear algumas reações do organismo. Em alguns casos, o chá de amieiro deve ser evitado por pessoas com problemas de obstrução das vias biliares, gastrite, úlceras gastroduodenais, síndrome de intestino irritável, colite ulcerosa, hepatopatia, epilepsia, doença de Parkinson e outras doenças neurológicas.

Além do mais, pacientes que estejam passando por outros tipos de tratamento, com a utilização de medicamentos à base de alcaloides ou sais de ferro, devem evitar a bebida. Mulheres grávidas e lactantes também devem evitar o chá, assim como as crianças pequenas.