Chá de anis-estrelado – Conheça suas indicações

Por Helena Silva em Plantas

Planta originária da China, esta árvore possui grande porte (podendo chegar até 18 metros de altura) e carrega este nome devido aos frutos que gera, tendo formato de estrela. Enquanto no Oriente é utilizado como tempero para frutos do mar e carnes devido ao seu aroma agradável e peculiar ou até mesmo através do seu óleo essencial, no Brasil sua utilidade principal é tratando-se da medicina natural, que orienta que o anis-estrelado seja usado em infusões e chás.

Chá de anis-estrelado - Conheça suas indicações

Foto: Reprodução

Diferentemente dos outros “anis”, o estrelado possui maior concentração de anetol em sua composição química, sendo assim mais eficaz para efeitos em problemas digestivos diversos, sendo, aliás, unido à cura da gripe, uma das especialidades desta erva medicinal. As partes da planta que se utiliza são os frutos e sementes, sendo também as suas folhas ricas em óleos essenciais como propriedade.

Nos dias de hoje esta planta tem sido alvo de  interesse econômico e científico, devido a sua utilização como matéria-prima na fabricação do medicamento antiviral, Tamiflu, utilizado no tratamento das gripes Aviária e nova gripe (H1N1).

Benefícios de seu uso

O consumo desta especiaria ajuda em casos de…

Gripes, cólicas, gastrites, enterites, gases, espasmos gastrintestinais, tosses, bronquite, como efeito calmante e expectorante.

Chá do anis-estrelado

Realize infusão de uma colher de chá de anis-estrelado adicionada à um litro de água. Espere levantar fervura e desligue o fogo logo após. Abafe a mistura por dez minutos e ingira. Lembre-se de que para melhor efeito é interessante que se tome de duas a três xícaras ao dia.

Em casos de mau hálito, também é eficaz que se chupe o anis-estrelado. Além de melhorar a saúde do sistema digestivo, auxilia no combate deste desagradável mal.

Contraindicações

O excesso de ingestão dessa planta é capaz de causar alguns transtornos, principalmente quando consumida por crianças pequenas. Sintomas como enjoo, náuseas e complicações neurológicas foram relatadas nestes casos.