Chá de cajueiro roxo – Benefícios e propriedades

Por Natália Petrin em Plantas

Árvore típica do Brasil, principalmente em regiões como o Norte e o Nordeste, o cajueiro precisa de climas tropicais para se desenvolver. Com tronco bastante tortuoso, a planta pode chegar a alcançar os 20 metros de altura. Seu fruto, ao contrário do que muitos pensam, é o cajueiro, e não o caju. O caju seria, no caso, um pseudofruto que varia de cor, formato e tamanho dependendo da espécie da planta. Com uma casca bem fina e uma espécie de polpa – muito usada para o preparo de sucos, doces e outras, a fruta normalmente está conectada à castanha que, quando colhida, é assada e retirada da casca para ser consumida.

Os benefícios

A planta, rica em vitamina C, fibras, proteína e ferro, pode ser usada como um poderoso medicamento natural auxiliando no tratamento de muitas doenças. O chá é feito com as cascas e as folhas da planta, que assim como o fruto e o pseudofruto, também podem ser utilizadas para consumo.

Chá de cajueiro roxo - Benefícios e propriedades

Imagem: Roberto Ploeg|Reprodução

O chá feito com as folhas e as cascas do cajueiro roxo pode ser utilizado de duas maneiras: internamente, atua como diurético eliminando toxinas do corpo e ajudando no tratamento do diabetes. Além disso, pode ser usado para reparação do sistema imunológico ajudando a afastar fraqueza, no tratamento da hipertensão, tosses com catarro e cólicas. O chá das folhas é também considerado um poderoso afrodisíaco.

Quando usado externamente, o chá pode ser usado – em aplicação direta na pele – para tratamento de problemas de pele como frieiras e inflamações vaginais, ou ainda aftas e inflamações de garganta, mas para este fim deve ser usado com gargarejos.

A planta possui propriedades anti-inflamatória, laxante, anti-hemorrágica, antisséptica, antidiabética, depurativa, tônica, adstringente, diurética e expectorante.

Como preparar o chá?

Para preparar o chá, você vai precisar de:

  • 2 colheres de sopa das folhas e cascas do cajueiro
  • 1 litro de água

Em um recipiente, coloque a água, as cascas e folhas e leve ao fogo. Quando a mistura alcançar fervura, cronometro 10 minutos, período em que deve ficar cozinhando. Passado este período, desligue e tampe a mistura pelo mesmo tempo de cozimento, coando e consumindo em seguida. A dose indicada é de três a quatro xícaras ao dia.

Contraindicações

Não foram encontradas contraindicações nas literaturas consultadas.