Chá de erva de bicho – Benefícios e propriedades

Por Stefanie Mouret em Plantas

De origem do Sul da América do Norte, a erva de bicho, com nome científico de Polygonum acre, também é conhecida como pimenta de brejo, acataia, capiçoba, curage e cataia. Trata-se de uma planta com altura de 50 cm a 1 metro, que cresce rapidamente e pode ser identificada por suas folhas de coloração verde cintilante e em alguns casos com rajadas de vermelho, pontiagudas e estreitas, parecidas com lanças. O sabor de seu chá é fortemente apimentado.

Chá de erva de bicho - Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

Como preparar o chá da erva de bicho

Leve ao fogo 1 litro de água com 2 colheres de sopa de erva de bicho, desligue assim que alcançar a fervura. Por 10 minutos mantenha a solução abafada, após esse período basta coar e consumir.

Os benefícios desta infusão

A infusão acima descrita é ideal para tratar problemas como má circulação (pois serve como estimulante da mesma), varizes, infecções urinárias, reumatismo, infecções de pele, queda capilar, dores musculares, entre outros males.

Vale lembrar que para problemas de pele, feridas, coceiras e furúnculos, é importante não apenas consumir o chá, mas também prepará-lo como pomada e aplicar sobre o local necessitado. Basta colocar em um pano limpo as folhas picadas da erva de bicho, abafá-lo bem e colocá-lo sobre uma peneira que esteja em cima de uma panela com água fervente. As folhas no pano absorverão os vapores, e então deverão aplicadas nas partes afetadas enquanto ainda estão mornas. Deixe assim por 10 minutos, e repita o procedimento diariamente, 2 vezes ao dia, até estar definitivamente curado.

Cuidado no consumo

Ressaltamos que a erva de bicho deve ser terminantemente evitada por gestantes, pois ela possui propriedades que podem ocasionar o aborto. Também é contraindicada para quem precisa realizar exames toxicológicos, visto que a erva poderá mascarar o exame e levar seu resultado ao erro.