Chá de erva tostão – Os benefícios dessa planta

Por Nayla Georgia em Plantas
Chá de erva tostão – Os benefícios dessa planta

Foto: Reprodução

Com origem brasileira, a erva tostão é uma das plantas rasteiras mais usadas na medicina natural para tratar desordens no fígado. Em sua terra natal, a planta ganha também os nomes populares de agarra-pinto, amarra-pinto, tangaraça e bredo-de-porco. Os ramos da erva podem chegar a crescer até 70 centímetros de altura e a raiz, parte mais utilizada na medicina juntamente ao caule, é roxa por fora e branquinha por dentro. Pode-se dizer que o gosto da erva tostão é amargo, contudo, embora não agrade muitos com o sabor, com certeza apraza a saúde. É uma excelente antisséptica para as vias urinárias, anti-inflamatória, diurética, entre outros vários benefícios guardados entre as suas propriedades.

Quais são os benefícios da erva e seu chá?

Conhecido pela excelência no tratamento de problemas hepáticos, o chá da erva tostão é indicado para as afecções desse órgão, assim como para hepatite e a congestão no fígado. Outro destaque para os benefícios da planta é que ajuda bastante na cura de problemas nas vias urinárias. Doenças pouco conhecidas como anúria e albuminúria fazem parte da lista de tratamentos feitos pelo chá de erva tostão. A bebida é também utilizada nos tratamentos de cistite, dispepsia, edema, hemoptise, icterícia, nefrite, uretrite, beribéri, febre biliosa, distúrbios estomacais e baço. Além disso, ela pode ser usada para acalmar os nervos de quem sofre com nervosismo. Portanto fica claro que tomar um chazinho nas crises de nervos pode ser bastante reconfortante.

Curiosidade!

Esse chá pode ser eficaz no tratamento de picadas de cobra!

Como fazer o chá da erva tostão?

Compre a erva já triturada ou o faça em casa mesmo usando o liquidificador ou triturador. Para o chá, adicione três colheres de sopa da erva tostão em uma panela com um litro de água. Caso deseje fazer mais chá, utilize a mesma quantia da erva para cada litro de água. Misture os ingredientes e leve ao fogo, deixando cozinhar por dez ou quinze minutos a partir da ebulição. Depois desse tempo, desligue o fogão e deixe o chá repousando dez minutos em infusão, com a tampa, para que absorva mais as propriedades da planta e esfrie um pouco. Depois de pronto, basta tomar de três a cinco xícaras ao dia.

*Em caso de reações inesperadas busque ajuda médica.

Preste bastante atenção!

Todos os tratamentos naturais, por mais que pareçam inofensivos, podem ser bastante perigosos. Portanto o melhor a se fazer é consultar um especialista e conversar sobre a possibilidade de investir nos remédios da natureza. Deixe claro todo seu histórico médico e fale sobre a planta que lhe chamou atenção. O médico indicará as doses corretas e irá lhe melhor guiar durante o tratamento.