Chá de fáfia é um estimulante natural

Por Stefanie Mouret em Plantas

De origem brasileira, a fáfia é uma planta que há muitos anos ganhou o aval dos índios na medicina natural. “De solo fácil” como muitos dizem na região em que ela floresce, pode-se vê-la nascendo e progredindo no curso de rios, em matas fechadas ou campos. Nas regiões rurais mais humildes, a população aprendeu com os índios as propriedades benéficas encontradas nas raízes da fáfia, e assim ela se tornou conhecida como “paratudo”, adjetivo que remete à sua diversidade de propriedades.

Quais os benefícios da fáfia?

Planta fáfia

Foto: Reprodução

A fáfia possui diversas propriedades benéficas para auxiliar em tratamento de enfermidades, ou mesmo ser usada como o único tratamento, dependendo do caso. Pessoas que sofrem de doenças da mente, como depressão, síndrome do pânico, estafa, fadiga crônica ou estresse, por exemplo, sentem-se melhores ao tomar regularmente o chá de fáfia graças ás suas propriedades estimulantes. Ainda, a erva aumenta a produção de leucócitos e hemácias no sangue, evitando problemas de circulação, hipertensão, menopausa, diabetes, impotência, disfunções hormonais, entre outros.

Caso você não sofra com nenhum dos problemas anteriormente citados, ainda assim pode fazer uso da fáfia, que fortalece a imunidade do organismo e evita diversos males futuros. Descubra neste estimulante natural uma vida mais animada e saudável.

Como preparar o chá de fáfia

A forma correta de se preparar o chá de fáfia é através da infusão. Depois de deixá-la ferver por tempo suficiente – geralmente em torno de 10 minutos – desligue o fogo e mantenha a chaleira tampada. Quando a temperatura da bebida estiver ideal para ser consumida, beba em uma xícara de chá ou um copo grande, e repita o procedimento algumas horas mais tarde. É importante consumir ao menos 2 vezes por dia para que a fáfia gradualmente faça o efeito esperado. Mesmo quando estiver se sentindo melhor dos problemas que lhe acometiam antes de tomar o chá, não perca o hábito de ingeri-la com regularidade, assim contribuirá para que os males não voltem e manterá o organismo saudável.

Quais as contraindicações?

Gestantes, lactantes e pessoas com problemas cardíacos devem evitar a fáfia, pois nessas condições provavelmente estarão mais sensíveis às substâncias presentes na planta, como Alantoína, Ácido Pfáfico, Estigmasterol, dentre outros. No caso de dúvida consulte um médico.