Chá de filipêndula: benefícios e propriedades para a saúde corporal

Por Katharyne Bezerra em Plantas

Ulmeira, erva-ulmeira, ulmária, erva-das-abelhas, rainha-dos-prados, grinalda-de-noiva, barba-de-bode, aspirina vegetal e olmeira. Pode até parecer confuso, mas esses são os nomes dados a filipêndula, planta nativa da Europa e que é conhecida pela sua capacidade benéfica semelhante a da aspirina. Com folhas verdes e grandes, flores brancas e agrupadas no ápice dos talos, a planta exala um cheiro bem característico, que é usado para dar sabor a vinhos, vinagres e cervejas.

Benefícios da filipêndula

Como possui uma ação analgésica, essa planta atua contra dores e inchaços em casos de artrite e gota. Já por ser anti-inflamatória também auxilia no tratamento de azia, úlceras pépticas, gastrite e outros distúrbios inflamatórios. Além desses tratamentos de cunho digestivo, a filipêndula consegue servir de proteção das paredes intestinais, trata cólicas, diarreias, flatulência e outros.

O chá feito com a erva trabalha no sentido de aliviar dores de cabeça, provocar a sensação de relaxamento e promover o sono. Ainda se torna útil em infecções agudas, resfriados, febres e gripes. Apesar de tudo isso, é também um ótimo aliado do sistema urinário, atuando no combate à cistite e da uretrite, bem como no caso de retenção de líquidos e problemas renais.

Chá de filipêndula: benefícios e propriedades para a saúde corporal

Foto: Reprodução/ internet

Preparando chás de filipêndula

Para fazer o chá de filipêndula e aproveitar todos os benefícios dela é necessário usar duas colheres de sopa de erva picada e água. Essa receita é feita através de uma infusão, por isso, coloque a água no fogo e espere alcançar fervura, quando atingir o estado de ebulição, desligue. Em uma xícara coloque as folhas e adicione a água quente por cima, tampe e deixe a mistura descansar por aproximadamente 20 minutos. Depois que esfriar é só beber uma vez ao dia.

Outra maneira de preparar um chá bastante preventivo e que serve no tratamento de problemas no organismo humano é utilizando de uma colher de sopa de raiz de filipêndula machucada ou picada. Desta vez, é através de maceração, por 6 horas. Após o tempo determinado, coloque no fogo a mistura até que ela alcance fervura. Em seguida, deixe a bebida esfriar para assim poder ingeri-la também uma vez durante o dia.

Advertência e cuidados

Não tome mais que o indicado nas receitas, pois ao invés de conseguir acelerar o processo de tratamento você pode causar outros problemas no organismo devido o excesso. Este remédio natural não é indicado para as pessoas que possuem sensibilidade a salicilatos e nem para as que têm asma, uma vez que o chá aumenta a possibilidade de crises asmáticas.

Uma última recomendação é não tomar este medicamento simultaneamente com suplementos mineiras, alcaloides ou tiamina. Assim você é evita resultados contrários ao tratamento inicial.