Chá de jalapa – Benefícios e propriedades

Por Natália Petrin em Plantas

A jalapa é uma planta trepadeira que pode ser facilmente encontrada no Nordeste brasileiro. Com preferência ao clima quente e úmido, a planta, também conhecida como batata de purga, briônia da América e purga de amarelo leite, pertence à família das Convolvulaceae, e seu nome científico é Ipomoea purga.

A planta, originária do México, possui um caule trepador e folhas alternas com medidas de 9 cm de comprimento por 5 cm de largura que são cordiformes e lisas, com coloração verde escura na parte superior e tons esbranquiçados na parte inferior. Suas folhas, de coloração amarela e pétalas fundidas, são solitárias, e seu fruto é uma cápsula ovoide e possui 4 sementes.

Com raízes tuberosas, a planta é amplamente usada na medicina popular para o tratamento de diversas doenças. Para estes fins, deve-se usar o tubérculo já seco para decocção. Além disso, a planta, por ser muito bonita, é usada como planta ornamental, principalmente na China.

Os benefícios e as propriedades

A planta possui propriedades medicinais, podendo ser aplicada no tratamento de congestão, hemorragias cerebral e pulmonar, hidropisia, prisão de ventre, edemas, dores de cabeça, inflamações e febre. Além disso, seu uso também ajuda a evitar e melhorar moléstias que costumam atingir a pele e a eliminar toxinas do corpo, ajudando, consequentemente, no emagrecimento.

Chá de jalapa - Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

Seus princípios ativos são o ácido caféico, convolvulina, jalapinha, ácido jalapinólico, resina, escopoletina, amido e ácido valérico, e possui propriedades medicinais analgésica, anti-inflamatória, depurativa, diurética, energética, febrífuga, laxante e purgativa.

Como preparar o chá?

Em uma panela, coloque um litro de água e duas colheres de sopa da jalapa. Aguarde até alcançar a fervura e, então, cronometre o período de aproximadamente dez minutos. Passado este período, desligue o fogo e tampe, deixando repousar por cerca de dez minutos. Depois de descansar, a bebida pode ser coada e consumida em uma dose entre duas e três xícaras ao dia, consumidas de forma espaçada. Caso ache necessário, adoce com açúcar mascavo ou mel, mas nunca com açúcar refinado ou adoçante.

Contraindicações e efeitos colaterais

A planta possui efeitos colaterais muito comuns como náuseas, dores espasmódicas e gastroenterite. Quando ingerida em grandes quantidades, o procedimento de esvaziamento gástrico por meio de soda nasogástrica em sifonagem, além do tratamento sintomático deverá ser feito. É contraindicada para crianças, mulheres gestantes ou em fase de lactação.

Observações: Atenção, a planta deve ser usada somente em casos que justifiquem o alto índice toxicológico da planta.