Chá de jequitibá – Benefícios e propriedades

Por Natália Petrin em Plantas

Jequitibá é uma árvore que pertence à família das Lecythidaceae, nativa do Brasil e originalmente encontrada no centro sul do país, na Mata Atlântica. Atingindo até 50 metros de altura, a planta pode ter um tronco com dois metros de diâmetro – mas já foi encontrado um exemplar com incríveis 16 metros de diâmetro – e, por isso, é considerada a maior árvore nativa do Brasil, e é símbolo do estado de São Paulo. De nome científico Cariniana brasiliens, a planta pode ser conhecida também como estopa, congolo de porco, jequitibá de agulheiro, jecuíba, pau carga, jequitibá cedro, jequitibá branco, jequitibá grande, sapucaia de apito ou ainda jequitibá vermelho. Alguns dos maiores jequitibás encontram-se no Parque Estadual do Vassununga, em Santa Rita do Passa Quatro. Um deles possui 3 mil anos, e 16 metros de circunferência, além de 49 metros de altura. Com folhas ovaladas e dentadas, flores pequenas e alvas, a planta possui propriedades medicinais e um sabor amargo.

Chá de jequitibá - Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

Benefícios e propriedades

Entre as propriedades da planta estão sua ação como adstringente, anti-inflamatório, desinfetante, descongestionante, emético e laxante.  O consumo é indicado para pacientes com infecções na garganta ou na boca, afta, faringite, amidalite, infecções nas mucosas, anginas, laringites, leucorreia, irritações vaginais, corrimento, além de problemas nos ovários e no útero.

Como usar?

Para seu preparo como erva medicinal, use sempre as cascas trituradas – você pode encontrar a casca já triturada e tratada corretamente em casas de produtos naturais, mercados e farmácias -. É importante que você compre ao invés de coletar, pois existem árvores semelhantes que podem ser confundidas.

A planta pode ter seus benefícios aplicados na forma de chá, lavagem íntima ou ainda gargarejo.

Como preparar o chá?

Em um recipiente, coloque um litro de água e duas colheres de sopa das cascas trituradas da árvore. Quando a mistura alcançar fervura, cronometre mais, aproximadamente, dez minutos, e em seguida desligue e tampe, deixando a mistura abafada em repouso até amornar.

Quando perceber que a temperatura está razoável para o consumo, coe, adoce e consuma. A receita para o banho e gargarejo é a mesma, no entanto, para estes fins a bebida não deve ser adoçada.

Contraindicações e efeitos colaterais

Não encontramos, na literatura consultada, contraindicações ou efeitos colaterais relacionados ao consumo de jequitibá para fins medicinais. No entanto, é importante sempre consultar um médico e ficar atento a quaisquer reações indesejadas. Caso aconteça alguma, interrompa imediatamente o consumo e procure um médico.