Chá de jurubeba – Benefícios e propriedades

Por Natália Petrin em Plantas

Também conhecida como jubebe, jurubeba-verdadeira, jupeba, juribeba e jurupeba, esta planta medicinal tem sabor amargo, pode chegar a três metros de altura, possui folhas lisas, espinhos curvos no tronco, pequenos frutos amarelos e as flores da cor lilás ou branca. Proveniente do Brasil, Paraguai e Argentina, a erva e seus frutos podem ser usados na culinária, e também na forma de remédio natural. Nesta, apenas como auxiliar de tratamento de doenças digestivas, do fígado e anemia, e não como remédio independente.

Chá de jurubeba

Foto: Reprodução

Indicações

O chá de jurubeba é indicado para aliviar cólicas hepáticas, tonificar, fortalecer e equilibrar o fígado contra a comida ou álcool em excesso, sendo um remédio conhecido em todo o Brasil para tratar ressacas. Ajuda na digestão, no alívio das dores de estômago, tomando antes ou depois das refeições. O chá ainda pode ser usado como tônico cardiovascular, estimulante do apetite, diurético, para tratamento de anorexia, azia, bronquite, cistite, úlcera péptica, tosses, hepatite, hepatopatia crônica, ingurgitamento do fígado e do baço. Seus princípios ativos são os esteroides, saponinas, glicosídeos e alcaloides. Estudos em animais comprovaram sua eficácia na diminuição da pressão sanguínea e no aumento da respiração em gatos, sendo, portanto, um estimulante no coração. Suas propriedades incluem ainda ações anti-inflamatórias, descongestionantes, contra a febre, laxantes e contra o diabetes, além de purificar o sangue e desobstruir o fígado e o baço.

Chá de jurubeba

Para cada litro de água, use 30g das folhas e frutos de jurubeba. Coloque a água em um recipiente e leve ao fogo. Quando a água estiver a ponto de ebulir, desligue o fogo e acrescente as folhas e frutos de jurubeba equivalentes ao tanto de água usado. Deixe descansar por dez minutos e consuma três xícaras ao dia.

Para gargarejos e cicatrização de feridas e acne, coloque uma xícara de chá de água e leve ao fogo. Quando alcançar fervura, adicione uma colher de sopa de folhas cortadas em pedaços bem pequenos. Deixe ferver por mais dez minutos e coe. Aplique no local ou faça gargarejos com a mistura ainda morna.

Contraindicações e efeitos colaterais

A jurubeba não deve ser consumida por gestantes ou mulheres em fase de lactação. Doses acima das recomendadas ou o consumo por períodos longos podem causar intoxicação acompanhadas de náuseas, vômitos, diarreias, cólicas abdominais, confusão mental, edema cerebral e morte.