Chá de língua de vaca – Benefícios e propriedades

Por Natália Petrin em Plantas

Chamamos de língua de vaca uma planta que possui as folhas largas e a raiz comprida e de coloração alaranjada. Com altura aproximada de 80 centímetros, podendo chegar aos 2 metros – contados a partir da superfície do solo -, a planta é considerada em muitas culturas uma praga, pois se espalha facilmente. Também conhecida como maria-gorda, erva-gorda, carirú, fura-tacho, inhá-gome, espinafre de java, espinafre do suriname, bredo, ora-pro-nóbis e muitos outros nomes, a planta pode ser usada para preparo de saladas, pratos refogados ou ainda um chá.

Benefícios e propriedades

Entre seus princípios ativos, encontramos o ácido parasórbico, 3a-hidroxi-5-metilvalerolactona e prunasina. Entre suas propriedades medicinais estão sua ação antiblenorrágica, antigripal, anti-herpética, béquica, desobstruente, diurética, emenagoga, sedativa, tônica e vulnerária, sendo que a maioria delas pode ser aproveitada na forma de chá.

Chá de língua de vaca - Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

Infusão

Todas as partes da planta possuem propriedades aplicadas na medicina caseira. A infusão, preparada com as raízes, possui propriedades diuréticas e é muito indicada para tratamento de edemas, reposição de potássio, eliminar mau cheiro da urina, afecções das vias urinárias, eliminação de catarro, tratamento de doenças de pele, dores de cabeça e musculares, insônia, obstipação intestinal, tosse, úlceras e tumores linfáticos. Para preparar use uma colher de sopa de raízes fatiadas e um copo de água fervente. Deixe a mistura tampada e aguarde aproximadamente dez minutos, coando e consumindo em seguida. O consumo deve ser feito na dose de ½ copo em jejum.

Decocção

A decocção, por sua vez, é eficaz no tratamento de infecções intestinais, além de combater a fadiga, o cansaço físico e mental e as debilidades orgânicas. Para preparar, use uma colher de chá das raízes, uma colher de chá das folhas – ambas fatiadas – e uma xícara de chá de água. Coloque os ingredientes em um recipiente e leve ao fogo. Quando alcançar fervura, cronometre 5 minutos, desligue e, quando amornar, coe. Consuma uma xícara de chá entre 1 e três vezes ao dia.

Cataplasma

Quando usada na forma de cataplasma, a planta pode ser usada – externamente – para tratar feridas, inflamações tópicas e afecções da pele, como eczemas, pruridos, erisipelas e coceiras. Para o preparo, use duas colheres de sopa das folhas frescas que devem ser maceradas até formar uma pasta. Essa pasta deve ser aplicada de duas a três vezes ao dia na área afetada. Para a aplicação, use uma gaze ou um pano – que devem estar limpos.