Chá de quebra-pedra – Benefícios e propriedades

Por Natália Petrin em Plantas

Conhece o quebra-pedra? Essa planta que normalmente nasce em pequenos espaços entre pedras, pode ser encontrada em quintais, passeios de calçadas, entre fendas de muros e etc., fato que populariza seu uso como chá medicinal.

Famosa por quebrar pedras nos rins, seu nome científico é Phyllanthus niruri L. e é originária da Europa e da Ásia.

Quebra-pedra

Foto: Reprodução

Propriedades

A erva quebra-pedra pode ser usada para o combate às pedras nos rins, cólica renal, infecções respiratórias, catarro, ácido úrico elevado, amenorreia, disenteria, inchaços, problemas na próstata, hepatite B e falta de apetite. Seus benefícios se devem às suas propriedades diuréticas, analgésicas, anti-inflamatórias, adstringentes, relaxantes, anticancerígenas, anti-infecciosa, e por conter ácido linoleico, linolênico e ricinoleico, compostos fenóicos, vitamina C, lignanas, triterpenóides, flavonoides quercetina, rutina, astragalina, nirurina, fisetina, glicosídeos, triacontanal, hipofilantina, derivados flavonicos, triterpenóides, esteroides e estradiol.

Como fazer o chá de quebra-pedra

Para o preparo do chá, é preciso pegar 1 litro de água e 10 gramas das folhas secas de quebra-pedra. Coloque as folhas na água, e leve ao fogo. Deixe ferver por aproximadamente 10 minutos. Desligue o fogo, tampe o recipiente e deixe descansar por cerca de dez minutos.

Consuma de duas a três xícaras ao dia.

Efeitos colaterais e contraindicações

O chá deve ser tomado em períodos curtos, por até 21 dias, uma vez que pode ser tóxico. Se for necessário continuar o tratamento, faça uma pausa de uma semana, e então tome durante mais três.

O chá não deve ser consumido por crianças, mulheres grávidas e em fase de amamentação.

Para que usar o chá?

O chá de quebra-pedra já teve seu uso comprovado por muitas pesquisas como um elemento benéfico aos rins. No entanto, seu uso como efetivo na eliminação das pedras nos rins ainda não foi comprovado, e há destoantes opiniões entre os profissionais de medicina. Alguns médicos acreditam que o chá evita a formação dos cálculos renais, no entanto, é importante estar atento ao consumo, uma vez que o uso excessivo de diuréticos faz com que se percam muitos minerais importantes ao organismo humano.

Segundo alguns registros, o chá já vem sendo usado por indígenas para o tratamento de infecções urinárias, edema nefrítico, com efeito antibacteriano, no combate ao câncer, conjuntivite, alergias, diabetes, diarreias, infecções de garganta, tratamento de aftas e também age como um purificante do fígado.