Chá de salsaparrilha – Benefícios e propriedades

Por Natália Petrin em Plantas

Nativa da América Equatorial, a salsaparrilha é comum em diversos países, sendo que no Brasil está presente principalmente em Minas Gerais. Semelhante às trepadeiras, a salsaparrilha é uma planta que possui raízes grossas em forma de lança. Suas flores são esbranquiçadas e pequenas, e seus frutos são avermelhados e possuem muitas sementes. A planta se agarra às arvores buscando alcançar a luz solar, que é quando alcançam a vida adulta e dão flores e frutos.

Chá de salsaparrilha

Foto: Reprodução

De nome científico Smilax aspera, a salsaparrilha pode ser encontrada para comprar em lojas de produtos naturais e farmácias de manipulação. Caso faça o cultivo, colha as raízes no outono. A planta deve ser colocada ao sol para secar, longe da umidade e sempre em locais ventilados. Quando estiver seca, armazene em potes bem tampados.

Propriedades e benefícios

A planta era usada antigamente como depurativa, no entanto, estudos mais recentes comprovaram suas propriedades diuréticas, sudoríficas e lubrificantes. Possui em sua composição óleo essencial, resina e glicosídeos, responsáveis pelos benefícios citados anteriormente. Suas propriedades envolvem ainda ação anti-inflamatória, afrodisíaca, depurativa, estimulante e tonificante.

A salsaparrilha é indicada em caso de artrite, arteriosclerose, excesso de ácido úrico, cistite, colesterol ruim alto, gota, gripe, herpes, reumatismo, sífilis, resfriado e psoríase. É eficaz no tratamento de doenças inflamatórias e de pele, além de auxiliar no bom funcionamento urinário. Pode ser usado em bebidas energéticas naturais, ajudando na recuperação da musculação.

Como preparar o chá?

O chá é feito com a raiz, que é rica em testosterona, potássio e flavonas, atuando no metabolismo do corpo humano. Seu consumo é comum na forma de chá ou por meio das cápsulas feitas com o pó da raiz.

Para preparar o chá, use a proporção de duas colheres de sopa de raiz triturada para cada litro de água. Coloque a água em um recipiente, e leve ao fogo. Adicione a salsaparrilha e, ao alcançar fervura, aguarde mais dez minutos. Desligue o fogo e então deixe descansar por cerca de dez minutos. Após esse período, coe e tome. A dose indicada é de duas ou três xícaras ao dia.

Contraindicações e efeitos colaterais

Crianças menores de dez anos, gestantes ou mulheres em fase de lactação, pacientes com hipertensão, insuficiência cardíaca ou renal não devem consumir a salsaparrilha. Não existem, no entanto, efeitos colaterais previstos. O uso das bagas da planta não é indicado, uma vez que são tóxicas. O consumo excessivo pode causar náuseas e vômitos em pacientes.