Chá de sene – Efeitos e contraindicações

Por Wanessa Galvão
Imagem da planta - Sene

Foto: Reprodução

O sene é uma planta medicinal da família das Cesalpiniáceas, originária do continente africano, tendo se desenvolvido de maneira rápida também no Oriente Médio e na Índia. No entanto, o sene pode ser encontrado em qualquer parte do mundo.

O chá da planta é bastante conhecido devido a sua propriedade laxativa, que é muito potente, mas não se dá tão rapidamente. O efeito do chá só é sentindo cerca de 10 horas depois de tomado. O sene irrita as paredes do intestino assim que entra em contato com elas, os princípios ativos contidos na planta impedem a absorção de água pelo órgão, isso faz com que as fezes fiquem cheias de água, e por isso moles.

Doses excessivas de chá de sene podem causar até vômitos e cólicas abdominais intensas, por isso o consumo deve ser feito com cuidado e principalmente em casos de urgência.

Como consumir o sene?

Estão disponíveis em farmácias homeopáticas e de produtos naturais cápsulas de sene, xaropes à base de sene e grânulos, que podem ser adicionados na alimentação, mas a maneira mais comum de se obter os benefícios da planta é através do chá, que é muito fácil de fazer:

  1. Coloque em uma panela 150ml de água, aproximadamente uma xícara;
  2. Leve ao fogo e desligue dois minutos depois da água começar a ferver;
  3. Em uma xícara coloque uma colher de café de folhas secas ou de frutos secos de sene;
  4. Despeje a água por cima e cubra a xícara, de modo que o chá fique abafado por uns cinco minutos;
  5. Beba quando estiver morno, e adoce se preferir.

O consumo aconselhado é uma xícara de chá antes de dormir, e não se deve tomar o chá por um período maior que sete dias seguidos.

Contraindicações

Por ser muito forte, o chá de sene é contraindicado em alguns casos, como quando a pessoa que vai ingerir tem inflamações intestinais ou apendicite.

NÃO deve ser consumido por gestantes, crianças menores de 12 anos e mulheres no período de lactação.  Pacientes que estiverem com dores abdominais não identificadas devem evitar o chá e só tomar depois de autorização médica. Quem estiver com colite, inflamação no útero e constipação crônica também deve parar com o consumo do chá, que se tomado por mais de sete dias seguidos promove diarreia intensa e perda de eletrólitos e de minerais, como o potássio.