Chá de tayuya – Benefícios e propriedades

Por Natália Petrin em Plantas

De nome científico Cayaponia tayuya, a tayuya é uma planta que possui muitas indicações medicinais. Também conhecida como abóbora d’anta, abobrinha do mato, ana pinta, ana pimenta, azougue dos pobres, cabeça-de-negro, caiapó, capitão do mato, fruta-de-gentio, melão-de-são-caetano, purga-de-caboclo, purga-de-gentio, purga-de-pai-joão, raiz-de-bugre, a planta tem em suas folhas e na raiz propriedades que podem ser usadas para tratamento de doenças.

Benefícios e propriedades

Sua ação como analgésico vem sendo usada há muito tempo na América do Sul. As propriedades tanto analgésicas como anti-inflamatórias foram comprovadas cientificamente no ano de 1991. Possui ação depurativa – desintoxicante do sangue –, laxativa, antioxidante, diurética, além de ser eficaz no tratamento de reumatismo, artritismo, úlceras, dores do nervo ciático, sífilis, dermatoses, diarreia, dilatação do estômago, dispepsias, doença de pele, erisipelas, escrofulose, hidropisia e leucorreia. É eficaz ainda no combate à atonia gastrointestinal, blenorragia, ciática, diartrose, dermatoses, erisipelas, dispepsias, dores nas juntas, febre, entre outras coisas. Seu uso externo é eficaz na eliminação de manchas do rosto e no tratamento de acne, feridas e furúnculos.

Chá de Tayuya - Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

Pode ser aplicada ainda como medicamento tônico, antianêmico, desobstruente do fígado e baço, emenagogo, emético e para combater a fraqueza.

Como preparar o chá?

O chá deve ser preparado com a proporção de duas colheres de sopa para cada litro de água. Em um recipiente, coloque a água e a erva, e leve ao fogo. Ao alcançar fervura, deixe no fogo por mais, aproximadamente, 3 ou 4 minutos. Em seguida, retire do fogo, tampe e deixe repousar por cerca de 10 minutos. Passado este período, coe e consuma. A dose de chá indicada é de duas a três xícaras ao dia.

Para maceração, indicada para uso externo, você deve amassar as folhas, ou tritura-las em água fria, formando uma mistura homogênea cremosa. Esta deve ser aplicada sobre o local ferido, mas entre dois panos, podendo ser quentes, mornos ou frios.

Contraindicações

Quando usada em doses acima do recomendado, a planta é tóxica. O consumo da planta é contraindicado para pacientes com história de diarreia frequente. Além disso, pessoas que tenham intestino com tendência à diarreia podem ter aumento do número de evacuações, ou ainda diarreia pastosa.

O consumo de medicamentos, sejam eles fitoterápicos ou industrializados, deve ser feito somente com supervisão médica, uma vez que quaisquer medicamentos podem ter reações medicamentosas com outros. É preciso sempre consultar um profissional, pois ainda existem reações adversas em pacientes que possuam doenças ou façam uso de medicamentos contínuos.