Chá de uva ursi – Para que serve?

Por Camila Albuquerque em Plantas

Você conhece a uva ursi?

Esta planta de nome curioso, na verdade, é a uva-ursina (Arctostaphylos uva-ursi L.), pertencente à família das Ericáceas, também conhecida como buxilo, medronheiro, ursina, uva-de-urso e búxulo. Esta planta habita, principalmente, as regiões montanhosas da Europa, Ásia e América do Norte; ganhou o apelido de “uva de urso” (que originou o nome uva ursi) porque seu fruto – que são bagas de coloração vermelha – tem um gosto que não agrada muito o paladar humano, mas agrada bastante o dos ursos, que o consomem demais.

Chá de uva ursi - Para que serve?

Foto: Reprodução

Esta planta vem sendo utilizada como antisséptico e diurético do aparelho urinário há séculos, como forma de chás ou extratos das folhas. Mas seu chá, até hoje, é o destaque. Suas folhas verdes que podem ser colhidas a qualquer época do ano proporcionam benefícios ao organismo humano através do seu chá.

Propriedades medicinais da uva-ursi e outros detalhes

  • Adstringente.
  • Diurética.
  • Antisséptica.
  • Anti-inflamatória.
  • Antibacteriana.

Seus princípios ativos são: Taninos, glicosídeos, flavonoides, heterosídeos, hidroquinônicos, ácido ursólico, elágicos, cera e sais minerais.

Para que serve a infusão desta planta?

A planta uva-ursina, em forma de chá, atua em diversos tratamentos e combate aos seguintes problemas:

  • Blenorragias.
  • Catarros vesicais.
  • Cistite.
  • Cálculo Renal.
  • Cálculos urinários.
  • Inflamações crônicas renais (nesse caso, é essencial o acompanhamento de um médico, para “conferir” se a urina apresenta o pH alcalino).
  • Diarreias.
  • Disenterias.
  • Doenças inflamatórias das vias urinárias.
  • Inflamações na região externa ou interna da boca.
  • Inflamações na garganta.
  • Complicações no intestino.
  • Complicações nos órgãos genitais (por exemplo: vaginite, metrites, corrimentos, etc.).
  • Inflamações crônicas da próstata e uretra.

Contraindicações, cuidados e dicas

É preciso ter atenção redobrada e buscar sempre as contraindicações. No caso da uva-ursina, não podem consumir o chá: mulheres gestantes, nutrizes, crianças menores de 12 anos e pessoas com sensibilidade estomacal, úlcera estomacal ou duodenal.

Infelizmente, o tratamento com este chá não deve durar mais de 10 ou 15 dias seguidos (tomando 2 ou 3 xícaras por dia), já que o uso excessivo pode provocar náuseas demais, vômitos, convulsões e até um colapso. O tratamento, obviamente, pode ser retomado posteriormente, mas tem que vir após uma pausa no consumo por um bom tempo. O uso prolongado (excedendo os 10 ou 15 dias estabelecidos) pode causar danos crônicos ao seu fígado e a obstipação; nas gestantes, pode chegar ao perigoso quadro de redução de suprimento de sangue para o feto.

É importante frisar também que se durante o tratamento com o chá de uva-ursina você perceber sua urina com a cor esverdeada, é completamente normal.