Chá de violeta – Benefícios e propriedades

Por Natália Petrin em Plantas

Conhecida por muitos como uma belíssima planta ornamental, a violeta pertence à família das Violaceae. Também conhecida como viola roxa, violeta de cheiro e viola, a planta é herbácea e não possui caule, podendo chegar aos 20 cm de altura, apenas. Com formato de uma roseta, a planta possui folhas radiais, ovais, reniformes ou cordiformes com bordas crenadas e coloração verde escura. A planta é inteira pubescente, e suas flores são solitárias, frágeis e possuem um aroma muito peculiar. Seu fruto é uma cápsula arredondada e pubescente que possui coloração violeta. Nativa da Europa e da Ásia Ocidental, atualmente a planta é cultivada em muitos lugares do mundo, além de ser usada na perfumaria, culinária e farmacopeia homeopática.

As pétalas das flores, quando colhidas, podem ser armazenadas após secas. Coloque à sombra e deixe secar. Em seguida, armazene em sacos plásticos pretos para que fique protegida da luz.

Chá de violeta - Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

Benefícios e propriedades

Que a planta é bonita, nós já sabemos. Mas quais são os seus benefícios para a saúde? Quando usadas na forma de medicamento natural, a planta é eficaz como béquica, sudorífera e ligeiramente purgativa. Pode ser usada no tratamento de tosse, afecções brônquicas, coqueluche, sarampo, inflamações da garganta, distúrbios do aparelho digestivo, depressão, histeria, esgotamento físico e mental, inchaço, insônia, além de agir como um excelente cicatrizante quando usada externamente.

Entre seus princípios ativos, encontramos óleos voláteis, saponinas, alcaloides, entre outras. É eficaz no alívio de irritações e inflamações da pele, língua, peito e pulmão, podendo ser aplicadas na forma de compressas ou cataplasmas em cistos da mama ou da pele. Para aliviar dores de cabeça, deve ser aplicada atrás do pescoço em um pano saturado em chá de violeta.

Como preparar o chá?

Para preparar a infusão, use 15 gramas das flores para cada litro de água. Em um recipiente, leve a água ao fogo e aguarde até alcançar fervura. Quando a água ferver, desligue o fogo e adicione as flores, tampando em seguida para deixar a mistura descansar. Passado um período de, aproximadamente, dez minutos, coe e consuma. Fique atento à quantidade ingerida: consuma entre duas e três xícaras do chá de violeta ao dia.

Contraindicações e precauções

Quando consumida em altas doses, os rizomas e as sementes podem causar gastrites, nervosismo e depressão circulatória e respiratória. A folhas e flores são comestíveis, mas deve-se tomar cuidado, pois o consumo indiscriminado pode ocasionar enjoos.