Chá ‘milagroso’ para casos de infecções na bexiga

Por Katharyne Bezerra em Doenças, Saúde

A bexiga das mulheres está pouco protegida do mundo exterior, isso porque a uretra feminina possui, aproximadamente, 2,50 centímetros de comprimento. O que implica dizer que ela está sujeita as bactérias que estão depositadas em roupas íntimas, na piscina, no banheiro público etc., esses germes fazem dos dutos internos um acesso fácil para a infecção. Além disso, as inflamações na bexiga estão associadas ao consumo excessivo de cafeína e álcool, ao estresse contínuo, dietas pobres de nutrientes e até os últimos estágios da gestação.

Para cessar esse problema, a melhor saída é eliminar o máximo de líquido possível. Apesar de ser uma técnica dolorida, uma vez que a micção pode causar ardor na paciente, é a forma mais eficaz. Por isso, os médicos aconselham a ingestão de muita água. Chás também podem agir nesse sentido, um dos mais indicados é o de cevada.

Chá 'milagroso' para casos de infecções na bexiga

Foto: Pixabay

Infusão para eliminar a infecção na bexiga

Ingredientes

  • Meia xícara (chá) de cevada;
  • Um litro de água;
  • Uma colher (chá) de gengibre em pó;
  • Uma colher (sopa) de equinácea em pó;
  • Uma colher (sopa) de cúrcuma em pó;
  • Duas gotas de óleo de alfazema.

Modo de preparo

Leve ao fogo uma panela com a água e a cevada e deixe ferver por 40 minutos. Coe a mistura e reserve a cevada cozida para o café da manhã ou use-a em outras receitas. Com o líquido da fervura, volte para o fogão e adicione o gengibre, a equinácea e a cúrcuma. Espere ferver por mais 20 minutos e com um bastante cuidado coe a bebida. A dica é que não tenha nenhum elemento sólido flutuando.

Em uma xícara coloque o chá e espere esfriar, acrescente o óleo de alfazema e mexa. O gosto pode não ser do seu agrado, por isso, se preferir coloque suco de limão ou mel para fugir do gosto amargo. Outra sugestão é ter em mãos um suco de framboesa sem açúcar, para rebater com o sabor do remédio natural.

Como beber?

O ideal é ingerir uma xícara deste chá três vezes ao dia. Ao preparar pela manhã, você pode reservar o restante na geladeira e tomar durante o dia. Entretanto, não se deve beber um líquido armazenado por mais de dois dias, pois o mesmo já não possui eficácia.

Caso a paciente siga a receita e o modo de utilização corretamente, e ainda assim os sintomas persistirem após dois dia de tratamento um médico deverá ser consultado.