Chá preto em excesso pode causar câncer, aponta estudo

Por Katharyne Bezerra em Doenças, Saúde

“Levantamos que os homens que mais bebiam chá [preto] tinham mais riscos de desenvolver câncer de próstata”. Essa foi a frase que o pesquisador Kashif Shafique disse quando expôs o estudo o qual comandou através do Instituto de Saúde e Bem-Estar da Universidade de Glasgow, na Escócia. A pesquisa tinha como finalidade descobrir se o chá preto tinha alguma relação com o câncer de próstata, doença mais comum entre os escoceses. Para se ter uma ideia, os casos desse problema, no país em que a análise foi proposta, aumentaram 7,4% entre 2000 e 2010.

A decorrente preocupação com a saúde masculina e os altos números de casos de câncer de próstata foram os pontos cruciais para o desenvolvimento desse estudo. Durante 37 anos, a saúde de pouco mais de seis mil homens foram acompanhadas de perto. E o resultado foi surpreendente: os que bebiam sete xícaras de chá por dia apresentaram 50% de chances a mais de desenvolver o câncer se comparado a quem não bebe.

Sobre o estudo

A pesquisa analisou os dados de exatamente 6.016 voluntários com idades que variavam entre 21 a 75 anos. No estudo, os participantes respondiam um questionário sobre como eram os hábitos com relação ao consumo de chá, álcool, café, cigarro e outras situações que envolviam a saúde deles. De todos os integrantes, um quarto tinha o costume de beber regularmente o chá preto e em grandes quantidades. Deste total, 6,4% desenvolveram o câncer de próstata.

Chá preto em excesso pode causar câncer, aponta estudo

Foto: Pixabay

Assim, os especialistas puderam concluir que quem bebe o chá tem o dobro de chances de ter esse problema de saúde, se comparado aos que tomam poucas quantidades ou nenhuma.

Os benefícios da moderação do chá preto

Mesmo tendo esse aspecto negativo divulgado pelo Instituto de Saúde e Bem-Estar, da Universidade de Glasgow, o chá preto pode ser um aliado da saúde, isso se o consumo for moderado. Por exemplo, de acordo com um estudo realizado na Universidade de Cingapura, com 2,5 mil pessoas com mais de 55 anos, esta mesma bebida pode ajudar a manter a memória. Segundo os resultados da pesquisa, 65% dos idosos que tomam, pelo menos, duas xícaras de chá por dia, mantiveram os níveis de capacidade cognitiva, bem como a atenção e a memória.

Além disso, o chá, se consumido de forma correta e sem exageros, auxilia o funcionamento cardiovascular, melhora os processos digestivos e a saúde do cérebro, ossos e dos sistema nervoso. Atua também como estimulador de energia e é uma ótima opção para cuidar da saúde dos cabelos e da pele.