Como deve-se preparar um chá corretamente

Por Natália Petrin em Degustação

O chá é com certeza uma das bebidas mais antigas consumidas pelo homem, e pode ser feito por meio da combinação de água com folhas, ervas, raízes, cascas, talos, entre outras. Normalmente seu consumo está associado à diversos benefícios para a saúde, sendo amplamente usado na cura natural.

A melhor hora para consumir os chás é no período da manhã, ainda em jejum, e à noite, antes de ir deitar para dormir. Caso sejam consumidos aos poucos, podem ser ingeridos em colheradas de hora em hora, também trazendo bons resultados.

Existem, no entanto, formas distintas de preparar os chás. Isso porque as raízes, cascas e talos demoram mais tempo para cozinhar do que as flores, folhas e ramos. Vamos aprender a preparar os diferentes tipos de chás?

Como deve-se preparar um chá corretamente

Foto: Pixabay

O chá e seus modos de preparo

Antes de falarmos sobre as formas de preparo, vamos dar algumas dicas gerais.

  • Evite preparar chás em grandes quantidades para armazenar e consumir durante vários dias. Pode acontecer, com o passar do tempo, a fermentação. Prepare somente o que for consumir durante o dia.
  • Ao preparar o chá, é preciso usar vasilhames esmaltados, de louça ou de barro, e não devem ser preparados em peças de alumínio ou ferro.
  • Depois de pronto, armazene em utensílios de vidro, barro ou louça.

Tisana

Para preparar uma tisana, você deve colocar a água para ferver e quando levantar fervura, adicione a erva. Deixe ferver por mais cinco minutos e então desligue e tampe, deixando descansar por alguns minutos antes de coar e consumir.

Infusão

Em um recipiente, coloque as raízes, talos ou cascas, folhas ou flores e reserve. Em outro, leve a água ao fogo e quando estiver fervendo desligue. Derrame a água por cima da erva separada anteriormente e tampe, deixando descansar por dez minutos para o caso de flores e folhas e entre 20 e 30 minutos para cascas, talos e raízes.

Decocção

Coloque as ervas e a água ainda fria em um recipiente e leve ao fogo. Quando começar a ferver, deixe por mais alguns minutos, que pode variar entre cinco e 20 minutos: para flores, folhas tenras e brotos, o tempo é de até 10 minutos. Para cascas, raízes e talos, que são mais firmes, o tempo de cozimento aumenta e deve ser entre 15 e 20 minutos. Depois desse tempo, tampe o recipiente e deixe descansar com o fogo desligado. Depois de alguns minutos, coe e consuma.

Maceração

Para a maceração, coloque as ervas de molho em água fria por um período entre 10 e 24 horas. As partes mais tenras, como as folhas, flores e brotos, devem ficar entre 10 e 12 horas. Os talos, raízes e cascas que são mais duros, devem ser cortados em pedaços e deixados de molho durante 24 horas. Esse método não utiliza a fervura e, por isso, é mais vantajoso que os demais, mantendo as propriedades terapêuticas da planta.