Confira os efeitos benéficos do chá de guaco

Por Robson Merieverton em Saúde

Conhecido popularmente como erva de cobra, cipó-catinga, guacoliso e coração de Jesus, o guaco é famoso pelos benefícios naturais que pode proporcionar para a saúde de uma pessoa.

Suas principais propriedades são: expectorante, bronco-dilatador, antisséptico, antiasmático, cicatrizante, antirreumático, febrífugo e sudorífero.

O guaco é constantemente utilizado pela medicina alternativa, para prevenir males ou auxiliar no tratamento de doenças. A maneira mais fácil de usá-lo é na forma de chá. Originário da América do Sul, o guaco pode ser encontrado em todas as regiões brasileira.

Confira os efeitos benéficos do chá de guaco

Foto: depositphotos

Suas características são formadas por ramos abundantes, flores verdes no formato de coração, flores amareladas e pequenas com suave aroma de baunilha. O guaco é uma planta trepadeira lenhosa, capaz de atingir até três metros de altura.

Benefícios do guaco

O guaco é composto de ácido cinâmico, ácidos caurenóico, estigmasterol, glicosídeos, taninos e resinas. Ele é usado no tratamento de tosses, gripes e resfriados, bronquite, infecções de garganta e de pele, reumatismo, rouquidão, asma, febre alta e alergias.

Outro grande benefício do Guaco é o auxílio que fornece para quem deseja perder peso, já que suas propriedades sudoríferas aumentam a eliminação de líquidos do corpo, eliminando toxinas, bactérias e o líquido extra responsável por provocar inchaço.

Devido as suas propriedades anti-inflamatórias, antiespasmódica e analgésica, o guaco também é largamente utilizado para tratar de artrite, inflamação intestinal, reumatismo e úlceras. A partir da decocção das folhas, os pacientes podem resolver dores reumáticas, neuralgia, eczema, coceiras e feridas.

Contraindicações

Mesmo se tratando de uma erva tão benéfica, algumas pessoas devem tomar cuidado ao fazer uso das suas propriedades.

Crianças com menos de um ano de idade e pessoas que sofram de alguma doença no fígado devem ficar longe do guaco. Além do mais, paciente que façam algum tipo de tratamento com medicamento anticoagulante, também devem evitar o guaco.

Seu uso em excesso, ou por tempo prolongado, também pode trazer consequência para a saúde, entre elas, o aparecimento de hemorragias, aumento dos batimentos cardíacos, vômito e diarreia.

Chá de guaco

Para preparar o chá de guaco, basta colocar meio litro de água para ferver e acrescentar duas folhas da planta. Deixe ferver por cerca de cinco minutos e desligue.

Abafe e aguarde até que a temperatura esteja ideal para consumo. O recomendado é que o consumo não ultrapasse as duas xícaras ou uma colher de chá de quatro em quatro horas, como xarope.

Se por acaso a finalidade da utilização do guaco for para problemas externos, como áreas lesionadas ou reumatismos, repita o procedimento acima.

Porém, ao invés de ingerir a bebida, faça uma compressa com uma tolha limpa encima do local afetado. O procedimento deve ser repetido três vezes ao dia.