Doença da tireoide e os chás indicados para tratar

Por Katharyne Bezerra em Doenças, Saúde

Situada abaixo da laringe, a glândula tireoide tem como função produzir dois hormônios, o triodotironina (T3) e tiroxina (T4), os quais são levados pelo sangue para todo o organismo a fim de regular o metabolismo das células.

Desta forma, pode-se dizer que tanto o T3, como o T4 são responsáveis pelo o armazenamento e utilização de energia. Todavia, esta glândula não trabalha sozinha, para ela desempenhar a sua função corretamente, precisa receber estímulos da hipófise, localizada no cérebro.

Quando o organismo não funciona de forma apropriada, todo o corpo acaba sofrendo consequências. Por exemplo, se a glândula tireoide produz mais hormônios que o necessário, ela encontra-se em um estado hiperativo e provoca uma condição chamada de hipertireoidismo.

doenca-da-tireoide-e-os-chas-indicados-para-tratar

Foto: depositphotos

Esta, por sua vez, se não tratada de forma ágil pode acarretar em problemas secundários, atingindo coração e ossos. Além do tratamento clínico, que é essencial para a recuperação da saúde, existe um método caseiro para diminuir este problema. Antes de conhecê-lo, entenda melhor o estado hiperativo da tireoide.

Hipertireoidismo: causas, sintomas e tratamento clínico

Um dos principais fatores que levam à hiperatividade da tireoide é a doença de Graves, uma doença autoimune que ataca a glândula. Consequentemente a tiroide aumenta de tamanho e produz ainda mais hormônios.  Nódulos, inflamações, e até mesmo pós-gravidez podem ser outras justificativas para este problema, entretanto são mais raros de acontecer.

Um outro ponto relevante é que o hipertireoidismo é mais comum em mulheres entre 20 a 40 anos, mas também atinge um número considerável de homens.

Os sintomas variam de pessoa para pessoa. Mas no geral, o paciente apresenta perda de peso relevante, fraqueza nos músculos, sensação de calor exacerbado, cansaço, irritabilidade, infertilidade, alterações no ciclo menstrual e batimentos cardíacos acelerados. Além disso, o indivíduo pode ter mãos trêmulas, diarreia, ansiedade, irritação nos olhos e aumento da transpiração.

Ao sentir alguns dos sintomas, a melhor coisa a se fazer é procurar um médico e contar o histórico de sinais. O profissional irá examinar o paciente e indicar a realização de exames, como o de sangue.

Este, por exemplo, irá revelar as taxas de hormônio no organismo. Constatado a doença, dependendo do quadro clínico do enfermo, o médico poderá optar pelos seguintes tratamentos: remédios antitireoidianos, sessões de iodo radioativo, cirurgia ou a administração de medicamentos beta-bloqueadores.

Tratamentos caseiros para auxiliar o receitado pelo médico

Erva Cidreira

Erva-cidreira é conhecida pelo seu poder tranquilizador, combatendo o nervosismo e ansiedade, dois sintomas do hipertireoidismo. Mas também pode ser utilizada como normatizadora da tireoide alterada.

Para preparar este chá, utilize duas colheres (de sopa) da erva e uma xícara de água fervente. Junte os ingredientes em um recipiente, tampe e aguarde a infusão por até 20 minutos. Em seguida, coe e beba sem adicionar nenhum adoçante.

O ideal é consumir até duas xícaras desse chá por dia. Além disso, vale procurar um especialista para saber se este medicamento natural pode ser utilizado no seu caso, para auxiliar o tratamento receitado pelo médico.

Agripalma

Outro chá que pode ser utilizado com o mesmo objetivo é o de agripalma, que, por sua vez, consegue tranquilizar a tireoide. O preparo desta bebida é simples, basta seguir as orientações do chá de erva-cidreira, a única diferença é o elemento principal que neste caso será duas gramas de agripalma amassadas. Já a posologia fica de três xícaras por dia.