Durma melhor tomando chá de aipim

Por Katharyne Bezerra em Degustação, Plantas, Saúde

Para o Sul e Sudeste mandioca, já para as regiões Norte e Nordeste o nome pode variar entre macaxeira ou aipim. A verdade mesmo é que o nome realmente não importa, mas sim as propriedades medicinais que esta planta tuberosa da família das Euphorbiaceae possui em sua composição.

Além disso, este item é considerado um alimento riquíssimo em nutrientes essenciais ao organismo humano, os quais são encontrados na maioria das vezes na raiz, parte comestível da planta.

De casca marrom e fibrosa, com a polpa branca e dura, este alimento é servido, geralmente, cozinhado, assado ou em forma de farinha. Contudo, a composição dele lhe confere outra grande atração benéfica, isto é, o chá que é feito através da infusão de suas raízes.

Durma melhor tomando chá de aipim

Foto: depositphotos

Os efeitos positivos deste produto permeiam várias funções do corpo, mas estão ligados principalmente à melhor qualidade de sono.

Benefícios do aipim

Planta com propriedades energéticas, o aipim é capaz de estimular o corpo e combater a fadiga. Por isso, pode ser considerado um alimento que reabastece o organismo de forças. Além de estimulante, é um produto “magro”, podendo ter até 150 calorias em cada 100 g.

Vale ressaltar também que a macaxeira é rica em cálcio, vitaminas C e do complexo de B, ferro, proteínas e outros nutrientes.

As propriedades desta raiz permeiam as funções antissépticas, emolientes, diuréticas e cicatrizantes. Assim, pode ser utilizada no tratamento de diarreias, conjuntivite, falta de apetite, inflamações no geral etc. Todavia, a melhor função desta planta está atribuída a melhor durabilidade e qualidade do sono, combatendo insônia e cansaço.

Todas estas funções já citadas, são alcançadas através de um tratamento feito de dentro para fora. Em outras palavras, é preciso consumir o aipim em forma de alimento ou chá para conseguir usufruir dos seus benefícios.

Mas, vale salientar, que esta planta pode ser usada do lado externo do corpo, facilitando a recuperação do corpo devido problemas externos, como ferimentos, edemas e até mesmo a artrite.

Cuidados essenciais

A mandioca está divida em duas espécies, a brava e a mansa. Enquanto esta última é a ideal para realizar os tratamentos alternativos de combate a problemas de saúde, a brava está associada a uma substância ruim para o organismo chamada de ácido cianídrico.

Por esta razão, a utilização deste tipo de macaxeira deve ser evitada ou feita com muita cautela, isto é, só após os processos culinários que consigam diminuir a toxicidade dela, a exemplo do cozimento e da torrefação.