Livre-se da indigestão com o chá de ambrosia

Por Katharyne Bezerra em Cultura, Degustação, Doenças, Plantas, Saúde

Ambrosia tenuifolia, este é o nome científico da planta conhecida por ambrosia, mas que também recebe outros nomes dependendo do local onde é encontrada.

Assim, pode ser chamada de sinto-selvagem, carprineira, ambrosia-americana, losna-selvagem, artemija, artemisia, cravo-da-roça, cravorana e erva-de-santa-maria.

Pertencente à família das Asteraceae, esta planta tem sua origem no México. Porém, sua composição é tão rica em substâncias benéficas ao organismo que foi difundida pelo mundo e hoje pode ser encontrada em lojas de produtos naturais online com facilidade.

Livre-se da indigestão com o chá de ambrosia

Foto: reprodução/site naturamediterraneo

Propriedades da erva

  • Antiespasmódica;
  • Anti-helmíntica;
  • Antileucorreica;
  • Calmante;
  • Digestiva;
  • Estomáquica;
  • Febrífuga;
  • Hemostática;
  • Tônica.

Benefícios da ambrosia

Esta planta pode ser considerada uma aliada do sistema digestivo do corpo, tendo em vista que ela é indicada no tratamento de má digestões, cãibras no intestino e náuseas. Além disso, pode ser empregada em casos de hemorragia nasal, hemoptises e afecções hepáticas. Infecções nos dedos, doença de São Guido e erupções na pele são outros problemas que podem ser tratados com ambrosia.

Como utilizar esta planta?

A melhor maneira e mais segura de usar a ambrosia é através de um chá feito com as folhas da planta. Para isso, é necessário preparar uma infusão com 15 g da erva em um litro de água fervente. Após misturar os itens, é necessário deixá-los abafados por até 10 minutos.

Coe o líquido e consuma o chá sem adição de açúcar, mel ou qualquer outro adoçante. A forma pura da bebida é a melhor forma de conseguir usufruir dos seus benefícios.

Já com relação a dosagem correta, depende do estágio em que o problema a ser combatido se apresenta. Ou seja, quanto mais perigoso o distúrbio se apresenta, mais xícaras de chá devem ser consumidas. Porém, não é indicado passar de quatro doses diárias.

Recomendações e contraindicações

Tratando-se de problemas de saúde, a melhor opção é buscar auxílio médico, independentemente se o tratamento escolhido é natural ou a base de produtos químicos.

Portanto, o importante é buscar ajuda com um profissional de saúde qualificado para o quadro clínico do paciente. Só depois que for descoberto o real problema, é que é possível conversar com o médico sobre a melhor forma de usar o chá de ambrosia.

Contudo, vale ressaltar que o uso desta planta não é indicado para algumas pessoas, como grávidas e lactantes, pois podem induzir problemas nos bebês. Já crianças menores de 10 anos também não devem usar este produto. Por fim, é preciso atenção com o pólen da flor de ambrosia, pois esta substância pode provocar alergias sérias no organismo.